Gestão Empresarial

7 conceitos básicos de finanças corporativas que todo empreendedor precisa saber

conceitos básicos de finanças corporativas

Compartilhe isso!

Você sabe o que são finanças corporativas? Basicamente, elas se referem a tudo que envolve o capital de uma empresa.

Todas as decisões relacionadas a investimentos, a financiamentos de projetos, a valorização do patrimônio e ao controle do fluxo de caixa, por exemplo, passam pelas finanças corporativas.

Um dos princípios de finanças corporativas é a correta e eficiente administração financeira, além da maximização do valor da empresa.

Esse campo organizacional é importante para que se possa entender a viabilidade de determinados projetos, a necessidade de linhas de crédito e de cortes de gastos e o uso inteligente dos recursos financeiros disponíveis.

Para te ajudar a entender mais sobre esse assunto, elaboramos esse artigo com estes 7 conceitos básicos de finanças corporativas que todo gestor e empresário precisa conhecer:

  1. Investimentos
  2. Faturamento
  3. Lucro
  4. Recebimentos
  5. Endividamento
  6. Custos fixos e variáveis
  7. Ponto de equilíbrio

Continue a leitura e confira também algumas dicas e ferramentas de finanças corporativas que podem ser muito úteis na gestão financeira da sua empresa.

Leia também: Gestão de finanças empresariais: como maximizar os resultados econômicos do seu negócio

7 conceitos básicos de finanças corporativas

1. Investimentos

Os investimentos se referem às aplicações de recursos em algo que se espera ter retornos financeiros.

Quando a sua empresa compra novas máquinas, por exemplo, configura-se um tipo de investimento. A expectativa com essa aquisição é que a empresa consiga produzir mais e melhor e gerar mais receita.

O mesmo vale para os treinamentos e para as políticas de incentivo à formação profissional dos colaboradores.

2. Faturamento

Dando continuidade aos conceitos básicos de finanças corporativas, o faturamento é o volume total de dinheiro que a empresa conseguiu faturar a partir de suas vendas em um período específico.

O faturamento pode ser dividido entre o bruto e o líquido. O primeiro se refere a todo o montante recebido. Já o segundo é o valor total após a dedução dos impostos.

3. Lucro

O lucro é o que sobra do faturamento das vendas após subtrair não só os impostos, mas também todos os custos de produção e investimento inicial.

4. Recebimentos

Ao contrário do que muitos costumam pensar, recebimentos e faturamento são conceitos distintos dentro das finanças corporativas.

A empresa pode até ter tido um faturamento total de R$ 10.000,00 em vendas no último mês. No entanto, os recebimentos podem ser inferiores ao faturamento se essas vendas, nesse período, tiverem sido feitas a prazo, por exemplo.

5. Endividamento

Também faz parte dos princípios de finanças corporativas manter índices razoáveis de endividamento. Este, por sua vez, se refere às dívidas que a empresa precisou fazer para financiar suas atividades ou fazer algum tipo de investimento na infraestrutura do negócio.

Entender e acompanhar o uso de recursos de terceiros é fundamental para garantir a saúde financeira da empresa.

6. Custos fixos e variáveis

Os custos fixos são as despesas das quais a empresa não tem como fugir, como salário de funcionários e aluguel do espaço. Já os custos variáveis se referem aos gastos que dependem do volume de produção, como a comissão de vendas e a matéria-prima.

Saber que custos são esses é essencial para que haja um maior controle sobre as finanças corporativas e que seja feito um planejamento financeiro mais assertivo.

Saiba mais sobre a gestão de custos, confira o infográfico:

Gestão de custos e formação de preços

7. Ponto de equilíbrio

Encerrando a nossa lista 7 conceitos básicos de finanças corporativas, temos o ponto de equilíbrio.

Também chamado de break even point, o ponto de equilíbrio é observado quando o total de despesas (fixas e variáveis) e o total de receitas em determinado período se equiparam. Ou seja, não há lucro nem prejuízo.

Entender esse conceito é importante para que se possa definir metas mínimas de faturamento para cobrir todas as despesas e a empresa não ficar no vermelho.

Veja também: Ciclo operacional e financeiro: guia definitivo com conceito, importância, cálculo e exemplos

5 dicas para manter as finanças corporativas em ordem

Agora que você já sabe o que são finanças corporativas e seus conceitos básicos, confira agora algumas dicas essenciais para manter as finanças da sua empresa em ordem:

  1. Avalie a viabilidade econômica e financeira da sua empresa;
  2. Faça um planejamento financeiro bem estruturado;
  3. Monitore seu fluxo de caixa constantemente;
  4. Contabilize todos os gastos da sua empresa;
  5. Não misture as contas pessoais com as contas da empresa.

Veja mais: Como ser diretor financeiro: 5 dicas para chegar ao topo da carreira de finanças

Você se considera um bom gestor financeiro? Confira os dons necessários e descubra!

conceitos básicos de finanças corporativas

Fonte: NFe.io

4. Ferramentas de finanças corporativas

Por fim, veja a seguir algumas ferramentas de finanças corporativas que podem te ajudar bastante no seu negócio:

  1. Software de ERP;
  2. Indicadores-chave de desempenho (KPIs) financeiro;
  3. Demonstração do Resultado do Exercício (DRE);
  4. Auditoria interna.

Leia mais: Ferramentas de gestão financeira: conheça as essenciais para o seu negócio

Ficou claro quais os 7 conceitos básicos de finanças corporativas? Não os perca de vista, pois eles são essenciais para a sustentabilidade financeira da sua empresa.

Saiba mais: 5 tipos de consultoria financeira para deixar cada detalhe das finanças da empresa em ordem

A orientação de uma consultoria financeira pode ajudar muito as empresas a se reorganizarem e passar a operar de maneira sustentável.

Confira 3 cases de sucesso que compravam isso:

A Setting é uma empresa de consultoria com foco em resultados. Por isso, entregar valor para seus clientes por meio de uma metodologia sistêmica, baseada em fatos.

Assim, analisa seus processos, faz um diagnóstico e determina planos de ação para a melhoria contínua.

Quer fazer um diagnóstico para saber como anda seu negócio? Então, baixe nosso e-book gratuito: Por dentro de um diagnóstico empresarial

Vera Maria Stuart Secaf

Author Vera Maria Stuart Secaf

Sócia e Consultora sênior, atua há mais de 20 anos na gestão em organizações de diversos portes e setores. Ministrou aulas nos cursos de pós graduação da FUPAM, FEA/USP, FGV in Company e ANBIMA. Vera é administradora de empresas com MBA na Fundação Dom Cabral e Kellogg e Master em Governança na Nova Economia pelo GoNew Economy.

More posts by Vera Maria Stuart Secaf

Comentários no Facebook