Gestão Empresarial

Gestão de finanças empresariais: como maximizar os resultados econômicos do seu negócio

By 4 de junho de 2018 No Comments
Gestão de finanças empresariais

Administrar um negócio envolve diversas atividades gerenciais que são integradas entre si.

Recursos humanos, marketing, cadeia de suprimentos, gestão empresarial e muitas outras.

E tudo isso deve estar devidamente alinhado com os objetivos estratégicos da empresa, por meio de objetivos táticos e operacionais, derivados do planejamento estratégico.

Entre uma das mais importantes dessas áreas gerenciais de um negócio está a gestão de finanças empresariais.

Mas você sabe exatamente o que significa fazer a gestão de finanças empresariais?

Nesta postagem, vamos esclarecer para você o que é a gestão de finanças empresariais e dar algumas dicas de como executar essa complexa e desafiadora tarefa.

Vamos lá?

O que é gestão de finanças empresariais, afinal de contas?

De forma resumida, podemos dar a seguinte definição de gestão de finanças empresariais:

A gestão de finanças empresariais engloba uma série de atividades e procedimentos gerenciais que tem o objetivo de maximizar os resultados financeiros e econômicos de um negócio.

Explicando de uma forma mais clara:

A gestão financeira empresarial é responsável por fornecer um fluxo de recursos financeiros adequado para que cada área da empresa possa executar suas tarefas e alcançar seus objetivos.

Tudo isso deve ser feito de uma forma integrada e com visão de longo prazo, para que o fornecimento desses recursos seja sustentável e garanta a perenidade do negócio ao longo de tempo, e remunerando adequadamente os acionistas.

Pois é, a gestão de finanças empresariais não é uma missão fácil de executar!

Quais as principais atividades do gerenciamento financeiro empresarial?

Existem diversas atividades que cabem ao responsável pela gestão financeira empresarial, vamos analisar algumas delas:

Contas a Pagar

Mais do que um simples controle para verificar se as contas estão sendo pagas nas datas corretas, evitando que a empresa fique inadimplente ou pague juros e multas, contas a pagar tem outras responsabilidades também.

Uma boa gestão de finanças empresariais deve procurar maneiras de economizar recursos. É comum, por exemplo, que alguns fornecedores ofereçam descontos para pagamentos antecipados.

Contas a Receber

É fundamental estar atento aos recebimentos e verificar se os clientes estão honrando seus compromissos, para manter o fluxo de recursos constante para o negócio.

Além disso, contas a receber deve contabilizar todas essas entradas e gerenciar esse processo por meio de planilhas ou de um bom sistema de gestão financeira e orçamentária.

Contas a receber e o departamento de vendas devem ter uma relação direta, para que ambos possam trocar informações com agilidade e gerenciar os recebimentos da melhor forma possível.

Fluxo de Caixa

Gestão financeira empresarial sem uma boa gestão do fluxo de caixa simplesmente não funciona.

A gestão do fluxo de caixa deve ser capaz de monitorar todas as movimentações financeiras da empresa para que todas as entradas e saídas sejam devidamente registradas e se tenha uma apuração correta do saldo em caixa.

Gestão do Capital de Giro

Outro ponto fundamental do gerenciamento financeiro empresarial é o cálculo da Necessidade de Capital de Giro (NCG).

A necessidade de capital de giro é o montante mínimo que sua organização precisa manter no caixa para se certificar de que a empresa pode operar com segurança.

Isso é: garantir que tem recursos financeiros para adquirir mercadorias e matérias primas, pagar funcionários, fornecedores e impostos, produzir, distribuir e vender seus produtos ou serviços sem que haja problemas.

Além disso, se houver recursos excedentes, faz parte das boas práticas da gestão de capital de giro definir como investir esses montantes.

Aplicação e Captação de Recursos

Esta é uma das atividades mais complexas da gestão financeira de uma empresa: decidir o que fazer com seus recursos excedentes ou como captar recursos, caso queira investir no negócio e não tenha capital suficiente.

No primeiro caso, deve-se analisar qual o retorno das alternativas de investimentos disponíveis e verificar no planejamento estratégico qual delas está mais de acordo com seus objetivos.

Da mesma forma, se a empresa deseja ampliar suas operações, mas não tem recursos suficientes para investir, cabe ao gestor financeiro definir como captar esses recursos, fazer a chamada alavancagem financeira, para poder garantir um retorno superior aos juros pagos por esse capital de terceiros.

Essas foram 5 das principais funções desempenhadas durante a gestão financeira empresarial.

Existem diversas outras, mas o objetivo de todas elas é o mesmo: maximizar os resultados financeiros e econômicos de sua empresa.

Este artigo foi escrito pelo time da Treasy, uma solução completa para Planejamento e Controladoria. Com ele é possível elaborar seu Orçamento Empresarial de forma colaborativa e confrontar os resultados mensalmente.

Comentários no Facebook