Processos

Exemplos de DMAIC: como solucionar problemas e promover a melhoria contínua na organização

By 18 de abril de 2019 No Comments
exemplos de DMAIC

Todo dia gestores tem que solucionar problemas e tomar decisões. Mas como saber se a decisão tomada realmente solucionará o problema?

Para isso, existe uma metodologia consagrada, o DMAIC.

O DMAIC é uma ferramenta de solução de problemas que pode ser usada para melhorar, otimizar e estabilizar os processos de negócios. Esse modelo cíclico de solução de problemas busca melhorar os processos dentro de uma organização.

O acrônimo DMAIC significa:

  • Definir (Define): Definição do problema a ser resolvido e dos objetivos que se pretende alcançar.
  • Medir (Measure): Definição de métricas para medir o tamanho do problema e o desempenho das ações de enfrentamento.
  • Analisar (Analyse): Análise das principais causas do problema apontado.
  • Melhorar (Improve): Desenvolvimento de ações que deverão ser implementadas para solucionar o problema.
  • Controlar (Control): Garantir que as ações sejam implementadas da melhor maneira possível gerando os resultados esperados.

Essa metodologia converte o problema em algo tangível para que uma solução possa ser obtida. O DMAIC ajuda as organizações a tornarem seus processos mais eficientes, reduzindo e controlando falhas.

Confira este infográfico com mais detalhes sobre o ciclo DMAIC:

O que é DMAIC:

Fonte: Siteware

Mas como fazer isso na prática? Confira nossos 3 exemplos de DMAIC e descubra de que forma essa ferramenta pode te ajudar nos negócios.

Veja também:O que é DMAIC: o método ideal para solucionar problemas e promover a melhoria contínua

3 exemplos de DMAIC para se inspirar

A metodologia por trás do DMAIC ficou clara para você? Então, confira os exemplos que selecionamos:

1 – Melhoria do rendimento do chão de fábrica

Dando início à nossa lista de exemplos de DMAIC, temos aqui um processo de fabricação repetitivo. O que queremos é aumentar o rendimento da produção.

Definir

Identificar produtos específicos que estão com baixo rendimento, o fluxo de produção e a meta de rendimento a ser alcançada.

Medir

Defina claramente as métricas a serem usadas, como produtividade e rendimento por trabalhador. Monitore por um tempo suficiente para reunir dados de referência estatisticamente significativos.

Analisar

A partir dos dados, avalie a média e identifique padrões de desvio. Use o método dos 5 Porquês e diagramas de causa e efeito para chegar à causa raiz do problema.

Melhorar

Defina e implemente contramedidas para tratar as causas-raiz que foram identificadas. Se, por exemplo, a causa identificada para o baixo rendimento do chão de fábrica for a exaustão dos funcionários, talvez seja interessante contratar novos funcionários ou fazer alterações nas escalas de trabalho.

Controlar

Após implementar as medidas, monitore o processo para confirmar que a melhoria de rendimento desejada seja, de fato, alcançada.

2 – Cuidados hospitalares

As infecções adquiridas em hospitais são uma grande preocupação. Um estudo feito em 2003 nos EUA mostrou que “a cada ano cerca de 80.000 pacientes são infectados e de 30.000 a 60.000 morrem a um custo de US$ 3 bilhões em nível nacional”. Observar o processo e usar uma estrutura DMAIC pode impulsionar melhorias.

Definir

Quais são as infecções específicas em questão? Em que hospitais e em que período de tempo os esforços de melhoria serão realizados?

Medir

Meça o estado atual do problema. Quantas infecções ocorrem por mês, por exemplo.

Analisar

Determine a causa raiz do problema. Etapas e procedimentos específicos que têm levado à contaminação.

Melhorar

Implementar uma lista de verificação padronizada. Etapas básicas relacionadas a higiene, assepsia das mãos, uso de álcool em gel, limpeza dos equipamentos, etc.

Controlar

Incorporar treinamento e reforço para mudar a cultura e internalizar o processo. Capacitar a equipe de enfermagem para garantir a fiscalização.

No estudo que inspirou este exemplo, a implementação de checklists simples levou a incidência dessas infecções a zero na maioria das UTIs de Michigan.

3 – Mudança na cultura organizacional

Mudar a cultura de uma organização não é um trabalho fácil. No entanto, a abordagem DMAIC pode tornar esse processo um pouco mais simples.

Para encerrar nossos exemplos de DMAIC, considere uma equipe de gerenciamento tentando implementar a mudança de atitude e cultura a fim de melhorar as capacidades de liderança e força de trabalho para alcançar objetivos estratégicos.

Definir

O problema em questão é implementar um nova cultura organizacional. Nesse sentido, a missão, a visão e os valores organizacionais devem entrar nesta etapa de definição.

Medir

Identifique comportamentos de liderança que darão suporte à mudança cultural que se pretende alcançar. Por exemplo, a capacidade de colocar os valores em prática, a maneira de conduzir reuniões e de comunicar as metas, etc. Avalie o estado atual, possivelmente usando consultores externos.

Analisar

Procure entender as principais lacunas que impede a sua empresa de chegar à cultura desejada.

Melhorar

Defina as ações para o fechamento dessas lacunas. Por exemplo, criar pontos de conversa para um comunicação consistente entre os níveis hierárquicos, fornecer treinamento de gerenciamento de mudança em toda a organização, orientar ou remover líderes relutantes ou incapacitados, etc.

Controlar

Verifique se todos estão alinhados com essa nova cultura. Faça, por exemplo, pesquisas com funcionários para monitorar seu entendimento e comprometimento com a nova cultura

Esses foram os nossos 3 exemplos de DMAIC. Que tal utilizar essa metodologia na prática para solucionar os problemas da sua empresa?

Para saber mais sobre ela, assista a este vídeo da MLG Cursos:

Veja também em nosso blog: Exemplos de indicadores de produtividade: confira 8 e ponha sua empresa em ritmo acelerado

A Setting é uma empresa de consultoria com foco em resultados. Para isso,  realiza um diagnóstico de seu negócio em busca de oportunidades de melhoria.

Você conhece o processo de diagnóstico empresarial? Então, baixe nosso e-book gratuito e saiba mais sobre ele: Por dentro do diagnóstico empresarial 

Jorge Secaf Neto

Author Jorge Secaf Neto

Sócio fundador da Setting Consultoria e Gestão Empresarial e Conselheiro Certificado IBGC, atua como Conselheiro, Consultor Sênior ou assume responsabilidade executiva (interim manager) em organizações que buscam transformação. Graduado em engenharia civil (Mackenzie), pós-graduado em engenharia de produção (Politécnica), possui formação executiva por meio de cursos de longa duração em instituições de renome no Brasil e no exterior (Fundação Dom Cabral; Kellogg; INSEAD; Harvard). Atuou como examinador do Prêmio Nacional da Qualidade por 10 ciclos e tem seus principais interesses acadêmicos e profissionais vinculados à educação executiva e à busca pela excelência em governança e gestão organizacional.

More posts by Jorge Secaf Neto

Comentários no Facebook