Gestão Empresarial

Tudo o que você precisa saber sobre mudança organizacional e 3 cases de sucesso para se inspirar

By 24 de dezembro de 2019 No Comments
mudança organizacional

Compartilhe isso!

Nada “é”; tudo “está”. No mundo corporativo, esta é uma máxima bastante recorrente.

Mudar é preciso!

Se antes as empresas buscavam pela estabilidade de seus processos, de suas estratégias e e de suas rotinas administrativas, hoje as coisas já não são bem assim.

A globalização, a transformação digital nas empresas e as constantes inovações do mercado tem feito as empresas entenderem que a mudança organizacional é algo inevitável para aquelas que querem evoluir.

Aliás, ficou claro que não mudar, não se adaptar constantemente é que é o maior risco para uma empresa.

Mas nem sempre as mudanças são bem recebidas pelos colaboradores, que, assim, podem apresentar certa resistência às transformações.

Nesse sentido, é necessário que o processo de mudança organizacional seja bem estruturado para que os desafios possam ser superados com mais facilidade. Mas como fazer isso? Como passar por esse processo de mudança na organização de forma tranquila e atingir o sucesso esperado?

Neste artigo, você vai entender melhor o que é mudança organizacional e seus principais tipos.

Além disso, vamos falar também sobre os estágios do processo de mudança organizacional, sobre o papel do líder nessa jornada de transformação, e trazer 5 dicas para lidar com a resistência dos colaboradores, além de 3 cases para se inspirar.

Preparado pata toda essa informação? Então, vamos lá!

Leia também: A importância da gestão de mudanças: 23 motivos para implementar na sua empresa

O que é mudança organizacional?

Podemos definir mudança organizacional como um conjunto de transformações que levam a empresa de um estado a outro. Com mercados cada vez mais dinâmicos e globalizados, essas alterações se tornam cada vez mais frequentes e necessárias.

No contexto organizacional, as mudanças costumam ocorrer com o objetivo de alcançar melhorias em diferentes aspectos, tais como:

  • Processos internos;
  • Estrutura;
  • Tarefas;
  • Metodologias e ferramentas de trabalho;
  • Mensuração de resultados
  • Comportamentos;
  • Recursos humanos;
  • Identidade organizacional;
  • Posicionamento;
  • Uso de novas tecnologias;
  • Integração de setores.

Geralmente, as mudanças ocorrem como reação a determinados problemas ou como resposta a oportunidades específicas, sendo estimuladas por fatores internos e externos à organização.

O processo de mudança organizacional não acontece de maneira instantânea e dificilmente é motivado por um fator único.

Veja mais aqui: O que é gestão da mudança e porque sua empresa precisa dar atenção especial a ela

Fatores internos e externos

Como bem mencionamos anteriormente, as mudanças em uma organização ocorrem sob estímulo de fatores internos e externos.

Os principais fatores internos são:

  • Aumento no número de novos clientes;
  • Troca de liderança;
  • Rotatividade de funcionários;
  • Aumento ou diminuição no faturamento;
  • Desenvolvimento de novos produtos;
  • Necessidade de criar um novo departamento.

Já os fatores externos que propulsionam as mudanças organizacionais podem ser os seguintes:

  • Concorrência;
  • Público-alvo;
  • Inovações tecnológicas;
  • Modificações legislativas e fiscais;
  • Contexto socioeconômico;
  • Meio ambiente.

Saiba mais: Como superar a resistência à mudança organizacional? 7 dicas para incentivar a sua equipe

Todo processo de mudança organizacional oferece riscos para o seu negócio. Riscos que precisam ser corrido, mas que podem ser mitigados se bem gerenciados. Assim, empresas que fazem uma boa gestão de riscos podem passar com mais tranquilidade por processos de mudança organizacional.

Você conhece a gestão de riscos e o compliance? Então, confira este vídeo:

Os estágios do processo de mudança organizacional

A mudança organizacional não acontece de maneira instantânea. Trata-se de um processo gradativo, que se concretiza aos poucos.

Tendo isso em vista, podemos dividir o processo de mudança organizacional em 3 estágios. São eles:

1 – Estado Atual

O Estado Atual é como a empresa se encontra hoje em relação a seus processos, ferramentas, metodologias, aspectos comportamentais, estrutura, hierarquia, etc.

Esse é o estágio que antecede a mudança, conhecido por todos.

2 – Estado de Transição

O Estado de Transição é quando as mudanças estão sendo implementadas. É nesse estágio que todos os envolvidos estão se adaptando às novidades e, por isso, tende a ser bastante desafiador.

3 – Estado Futuro

O Estado Futuro é o estágio final; é onde se pretende chegar com as mudanças implementadas.

Leia mais: O Processo de Mudança Organizacional

Tipos de mudanças organizacionais

Existem diferentes tipos de mudanças organizacionais. Cada um deles atende a objetivos diferentes e podem ocorrer em situações também distintas.

1 – Mudança voluntária

Como o próprio nome sugere, a mudança voluntária acontece quando a empresa, por vontade própria, decide que é hora de fazer certas modificações. Nesse caso, a empresa não necessariamente está passando por uma fase ruim, mas deseja melhorar ainda mais seu desempenho.

2 – Mudança involuntária

A mudança involuntária ocorre quando a empresa se vê obrigada a passar por certas transformações para que que ela consiga se manter de pé.

3 – Mudança incremental

A mudança incremental tem como objetivo acrescentar algo ao Estado Atual da organização. Por exemplo, implementação de um novo software de gestão, contratação de novos funcionários, etc.

4 – Mudança transformacional

Diferentemente da mudança incremental, a transformacional não acrescenta nada. O que ela faz é transformar algo já existente, como processos, estrutura, ambiente, cultura, etc.

5 – Mudança evolucionária

Na mudança evolucionária, é traçado um objetivo específico a ser alcançado. A intenção é fazer com que a empresa evolua com essas mudanças implementadas até que os objetivos sejam atingidos.

6 – Mudança revolucionária

A mudança revolucionária visa propor transformações significativas na empresa. Por exemplo, reposicionamento da marca, mudança de valores, missão e visão, recolocação no mercado, etc.

Vale a pena ler também: Mudança de cultura na empresa: a importância e como fazer

Confira um resumo dos tipos de mudança organizacional neste infográfico:

mudança organizacional

O papel do líder no processo de mudança organizacional

Agora que você já sabe quais são os principais tipos de mudanças organizacionais, veja a seguir qual o papel da figura do líder nesse processo de mudança organizacional e administração do estresse de todos os envolvidos.

O tipo de liderança exercida é muito importante. Sem uma liderança comprometida, dificilmente será possível realizar as mudanças necessárias. É o líder quem vai conduzir os colaboradores durante esse processo, compartilhando sua visão sobre o Estado Futuro e identificando oportunidades no meio do caminho.

Cabe também ao líder reconhecer esforços individuais e coletivos, motivar e engajar os envolvidos no processo de mudança e criar equipes de alta performance.

Este artigo também pode ajudar você: Confira os caminhos para uma mudança de cultura organizacional eficiente

Mensuração e acompanhamento da mudança organizacional

Para que a mudança organizacional seja bem sucedida, é de extrema importância mensurar e acompanhar os resultados das estratégias adotadas.

Uma ferramenta muito utilizada para atender a essa finalidade é o Balanced Scorecard (BSC). Trata-se de um painel no qual são colocados as metas, os objetivos e as iniciativas que serão adotadas no processo de mudança, levando em consideração 4 perspectivas:

  • a financeira;
  • a dos clientes;
  • a dos processos internos;
  • a do aprendizado e crescimento.

Ao implementar o BSC, é possível identificar se as mudanças estão ocorrendo conforme o esperado e se a empresa está no caminho certo.

Para saber mais sobre a metodologia BSC – Balanced Scorecard, basta acompanhar este vídeo da Siteware:

5 dicas para lidar com a resistência dos colaboradores à mudança organizacional

As mudanças organizacionais nem sempre serão recebidas de bom grado pelos colaboradores. Confira a seguir 5 dicas de como lidar com esse tipo de situação.

1 – Esclareça todas as mudanças

Deixe claro para os colaboradores quais mudanças serão feitas, bem como a importância e o objetivo das mesmas. Seja transparente em relação às vantagens e aos riscos das mudanças.

2 – Pense sempre no coletivo

Os colaboradores precisam se sentir parte do processo de mudança. Para isso, mostre a eles o papel e a importância de cada colaborador neste processo.

3 – Dê voz aos colaboradores

Durante o processo de mudança, busque escutar o que os colaboradores têm a dizer. Permita que eles contribuam com sugestões e pontos de vista. Além disso, esteja sempre disposto a esclarecer qualquer dúvida que eles possam apresentar. Para isso, uma boa comunicação interna é fundamental.

4 – Invista em treinamentos

Pode ser que seja necessário investir em treinamentos para que os colaboradores se adaptem à mudança. No caso de implementação de um novo software, por exemplo, os colaboradores precisam estar devidamente capacitados para manuseá-lo.

5 – Dê um tempo para os colaboradores se adaptarem

Toda mudança requer um tempo para adaptação. Por isso, dê um prazo razoável para que os colaboradores possam se adaptar às mudanças organizacionais

3 exemplos de mudanças organizacionais de sucesso

1 – Apple

Iniciando a nossa lista de exemplos de mudança organizacional nas empresas, temos a gigante da tecnologia: Apple.

Em 1996, a empresa tinha pouca participação no mercado tecnológico. Mas, no ano seguinte, Steve Jobs se tornou CEO da Apple e deu início a um processo de mudança organizacional.

Jobs começou a reestruturar toda a linha de produtos da empresa, desenvolvendo sistemas operacionais proprietários e um novo design de seus dispositivos.

Essa foi uma das mudanças organizacionais mais significativas para a Apple e foi fundamental para que ela se tornasse o que é hoje.

2 – McDonalds

Em 2017, o McDonalds decidiu melhorar a qualidade de seus produtos e oferecer opções mais saudáveis no cardápio.

Os discos de carne congelada foram substituídos por carne fresca a fim de fazer frente a onda de hamburguerias artesanais. Além disso, os famosos McNuggets agora são feitos com carne de frango sem antibióticos. Os pães e queijos passaram a ser isentos de ingredientes artificiais, como o propionato de cálcio.

Para esse processo de mudança organizacional, a empresa precisou investir em treinamento de seus funcionários e em campanhas publicitárias para divulgar ao público sua nova forma de fazer hambúrguer.

Como resultado, o valor de mercado do McDonalds subiu 40%.

3 – Tarjab

A Tarjab, Incorporadora e Construtora de controle multifamiliar em fase de transição de gerações, estava em pleno crescimento em 2011. Os resultados da empresa eram bem satisfatórios e com uma forte tendência de melhoria.

Com tanto otimismo, a empresa identificou a necessidade de fazer algumas mudanças em sua estrutura organizacional a fim de se preparar para o crescimento que estava por vir.

Com a ajuda da Setting Consultoria, a Tarjab implementou a Gestão Integrada do Desempenho (GID) para profissionalizar a gestão e alinhar sócios e gestores a objetivos comuns.

Assim, de 2011 a 2016, foi incorporada uma série de boas práticas e o modelo de gestão da Tarjab passou por um amplo processo de aprimoramento.

Veja mais Exemplos de mudança organizacional em uma empresa: confira 7 e se inspire para melhorar seu negócio

É muito importante que você compreenda todos os aspectos da mudança corporativa, se quiser fazê-la com sucesso, por isso, trazemos este interessante vídeo do HUCMI – Human Change Management Institute, para que você domine cada vez mais esse tema:

Agora que você já sabe tudo sobre mudança organizacional, que tal dar início a esse processo na sua empresa?

A Setting é uma empresa de consultoria empresarial com foco na excelência, nas necessidades dos clientes e em resultados. Por isso, usa uma abordagem sistêmica, baseada em fatos.

Dessa forma, está plenamente capacitada para analisar seu negócio, fazer um diagnóstico organizacional, formular estratégias e implementar, junto com sua equipe, as mudanças necessárias para a melhora de desempenho.

Pode contar com nosso apoio!

Um processo de mudanças na organização pode levar a conflitos dentro de sua empresa, por isso, é importante estar preparado.

Se você quer dicas de como superar esse desafio, então, baixe nosso e-book gratuito: 8 dicas de como gerenciar conflitos na empresa

Vera Maria Stuart Secaf

Author Vera Maria Stuart Secaf

Sócia e Consultora sênior, atua há mais de 20 anos na gestão em organizações de diversos portes e setores. Ministrou aulas nos cursos de pós graduação da FUPAM, FEA/USP, FGV in Company e ANBIMA. Vera é administradora de empresas com MBA na Fundação Dom Cabral e Kellogg e Master em Governança na Nova Economia pelo GoNew Economy.

More posts by Vera Maria Stuart Secaf

Comentários no Facebook