Processos

Os 7 principais exemplos de indicadores de desempenho nas empresas para monitorar e melhorar processos

By 6 de agosto de 2019 No Comments
exemplos de indicadores de desempenho nas empresas

Compartilhe isso!

Indicadores de desempenho (KPI) são ferramentas de gestão extremamente importantes. Eles são utilizados para acompanhar e avaliar o progresso da organização rumo aos seus objetivos.

Um bom KPI deve funcionar como uma bússola para você e sua equipe. Assim, ele mostra se a empresa está no caminho certo ou se é necessário fazer alguma mudança de estratégia.

Tendo em vista a infinidade de KPIs existentes, separamos aqui 7 dos mais importantes exemplos de indicadores de desempenho nas empresas que você pode implementar no seu negócio.

Continue a leitura e saiba como medir os principais aspectos da sua empresa e obter insights valiosos.

Leia também: Exemplos de indicadores de produtividade: confira 8 e ponha sua empresa em ritmo acelerado

7 exemplos de indicadores de desempenho nas empresas

1 – Retorno sobre Investimento

Dando início a nossa lista de exemplos de indicadores de desempenho nas empresas, temos um dos KPIs mais utilizados nas organizações. O Retorno sobre Investimento (ROI) mede quanto a sua empresa conseguiu lucrar a partir de determinado investimento.

Esse indicador faz uma comparação entre o dinheiro investido e o dinheiro que esse investimento trouxe para os cofres da empresa. Assim, é possível determinar quais investimentos são mais lucrativos ou não

Por exemplo, imagine que você queira avaliar o ROI da sua campanha publicitária. Se o seu investimento inicial foi de 50.000 e o seu faturamento com essa campanha foi de 95.000, logo:

  • (R$ 95.000 – R$ 50.000) / (R$ 50.000) = 0,9

Ou seja, o seu Retorno sobre Investimento nesta campanha publicitária foi de 90%, o que é muito bom.

Esse cálculo pode ser feito com qualquer outro tipo de investimento. Ao fazer isso, ficará mais fácil saber quais investimentos representam mais vantagem para o seu negócio.

2 – Margem de lucro bruto

A margem de lucro bruto é um indicador que mede o seu faturamento de vendas descontando os custos dos produtos vendidos.

Este é um dos principais fatores que você precisa levar em consideração na hora de precificar seus produtos.

Se, por exemplo, você vende os seus produtos a R$ 100 cada, mas gasta R$ 40 para disponibilizá-los nas prateleiras, sua margem bruta será de R$ 60 (60%).

Esse indicador é importante para mostrar quais produtos apresentam margem bruta menor que os outros e, a partir disso, rever as estratégias de marketing e venda, por exemplo.

A margem de lucro bruto varia de acordo com o modelo de negócios em questão. Por isso, pesquise sobre as médias desse KPI no seu setor para estabelecer parâmetros de análise.

3 – Churn Rate

O Churn Rate é um KPI que mede a porcentagem de clientes que “abandonaram” a sua empresa durante um período específico.

Para calcular, basta aplicar a seguinte fórmula:

  • (Total de clientes perdidos em determinado período) / (Total de clientes no início do período analisado)

Se em janeiro, por exemplo, a sua empresa tinha um 100 clientes e, 6 meses depois, esse número cai para 80, o Churn Rate será:

  • 20 / 100 = 0,2%

O recomendado é que esse indicador nunca seja superior a 7%.

Uma taxa de Churn muito alta pode sugerir que os seus clientes não estão satisfeitos com a sua empresa. E é sobre isso que vamos tratar no tópico a seguir.

Este post também pode interessar a você: O que é gestão de indicadores: tudo que você precisa saber para ter a performance de seu negócio na palma de sua mão

Quer mais dicas sobre Churn Rate? Então, confira este vídeo do Viver de Blog e saiba mais:

4 – Net Promoter Score (NPS)

O Net Promoter Score é um indicador que serve para medir o quão satisfeitos os seus clientes estão com a sua empresa.

Ele funciona da seguinte maneira: pergunte aos seus clientes qual a probabilidade, de 0 a 10, de eles indicarem o seu produto ou serviço para algum amigo ou familiar.

Os respondentes, então, são categorizados em:

  • Promotores: Nota 9 ou 10
  • Neutros: 7 ou 8
  • Detratores: 0 a 6

Em seguida, aplica-se a fórmula (Total de Promotores – Total de Detratores) / Total de respondentes * 100 para chegar ao índice NPS.

Você pode utilizar a seguinte escala como referência para o seu NPS:

  • Excelente: 75% — 100%;
  • Muito bom: 50% — 74%;
  • Bom: 0% — 49%;
  • Ruim: -100% — -1%.

Esse mesmo indicador pode ser utilizado para medir a satisfação dos funcionários, questionando-os qual a probabilidade de eles indicarem a sua empresa para outros amigos trabalharem.

5 – Taxa de Conversão

A Taxa de Conversão (Win Rate) é um dos mais importantes exemplos de indicadores de desempenho nas empresas, tanto online quanto offline. Ele mede quantos leads você conseguiu converter em clientes.

Para calcular esse KPI, aplique a seguinte fórmula:

  • Taxa de Conversão = Total de vendas / Total de leads * 100

Se, por exemplo, a sua Taxa de Conversão em um período específico ficar em 50%, isso significa que a sua empresa foi bem sucedida em metade das suas tentativas de fechar negócio.

Esse índice muito baixo pode ser sinal de que você precisa rever suas estratégias de marketing e de atendimento, por exemplo.

6 – Ticket Médio

O Ticket Médio mostra o valor médio de vendas de cada cliente em determinado período.

O cálculo é simples. Basta dividir o valor total de faturamento pelo total de vendas do período que você quer analisar.

Você também pode usar essa fórmula para calcular o Ticket Médio de algum produto ou serviço específico que a sua empresa oferece.

O Ticket Médio é muito importante no ecommerce. Por isso, trouxemos este vídeo do Ecommerce na Prática:

7 – Customer Lifetime Value (CLV)

O CLV mede a receita que cada cliente representa para a sua empresa ao longo de todo relacionamento que tem com ele.

A fórmula é a seguinte:

  • CLV = (ticket médio × média de compras anual por cliente) × tempo médio de relacionamento

Suponhamos que:

  • o ticket médio mensal de seus clientes seja de 500 reais;
  • a média de compras anual por cliente seja de 12 (uma compra por mês);
  • o tempo médio de relacionamento seja de 5 anos.

Logo:

  • CLV = (500 x 12) x 5
  • CLV = 6.000 × 5
  • CLV = R$ 30.000

Uma forma de saber se o CLV da sua empresa está bom ou ruim é comparando-o com o Custo de Aquisição do Cliente (CAC). Isso porque, se o custo que você tem para adquirir um cliente for superior à receita que ele representa, sua empresa tende a ficar no prejuízo

Esses foram os 7 principais exemplos de indicadores de desempenho nas empresas. Implemente-os na sua empresa para acompanhar resultados e tomar decisões mais assertivas

Saiba mais: Como implantar indicadores de desempenho: as 6 etapas fundamentais

A Setting é uma consultoria empresarial com foco em resultados e geração de valor. Por isso, usa uma abordagem ética, com foco no cliente e sempre tomando decisões baseadas em fatos.

Para isso, o uso de indicadores de desempenho é fundamental, para fazer um diagnóstico de seu negócio. Quer entender melhor como isso funciona? Então, baixe nosso e-book gratuito: Por dentro de um diagnóstico empresarial

Jorge Secaf Neto

Author Jorge Secaf Neto

Sócio fundador da Setting Consultoria e Gestão Empresarial e Conselheiro Certificado IBGC, atua como Conselheiro, Consultor Sênior ou assume responsabilidade executiva (interim manager) em organizações que buscam transformação. Graduado em engenharia civil (Mackenzie), pós-graduado em engenharia de produção (Politécnica), possui formação executiva por meio de cursos de longa duração em instituições de renome no Brasil e no exterior (Fundação Dom Cabral; Kellogg; INSEAD; Harvard). Atuou como examinador do Prêmio Nacional da Qualidade por 10 ciclos e tem seus principais interesses acadêmicos e profissionais vinculados à educação executiva e à busca pela excelência em governança e gestão organizacional.

More posts by Jorge Secaf Neto

Comentários no Facebook