Liderança

É possível controlar o clima organizacional e a motivação em tempos de crise?

By 4 de abril de 2016 No Comments
Clima organizacional e motivação

A situação econômica do país encontra-se num momento delicado. Ouvimos diariamente notícias sobre demissões em massa, lay-off, etc.

As empresas, que continuam de pé, fazem um esforço extra para manter a produtividade no clima organizacional, identificar oportunidades e continuar sendo rentável mesmo em tempos de crise.

Diante da demanda por redução de custos, a insegurança dos funcionários só aumenta. Afinal, a folha de pagamento é onde se encontra o maior custo com pessoas e é um dos principais pontos a ser afetado.

Em muitos casos, redução de custos representa redução de pessoas e aí entra o papel do líder e do RH. Para estar preparado e não deixar o clima e a produtividade organizacional serem afetados por estes problemas, continue lendo o nosso post.

O papel da gestão clima organizacional e motivação em tempos difíceis

A motivação é algo muito pessoal, cada um tem suas próprias necessidades e se sentem motivados pelos mais variados aspectos. Alguns se motivam mais com dinheiro, outros com reconhecimento, autonomia, e é aí que começa o papel do gestor. Antes de qualquer coisa, é necessário entender o que a sua equipe precisa para estar motivada.

Entendidas as aspirações dos funcionários, é preciso colocar em prática os principais pilares que costumam sustentar o clima organizacional, ou seja, transparência, comunicação efetiva e credibilidade.

Ao demitir, é importante ter critérios bem definidos e após a demissão, comunicar o restante da equipe sobre os motivos do desligamento (essa atitude é imprescindível para manter o clima o menos pesado possível).

É sempre importante também manter todos informados sobre a situação da empresa e do mercado em que a mesma está inserida.

O RH e o gerenciamento da crise

área de Recursos Humanos também tem papel fundamental na hora de gerenciar os funcionários,  o clima organizacional e motivação quando o momento é de crise e insegurança. A comunicação, mais uma vez, deve se fazer presente e cada vez mais intensa e efetiva, pois a transparência gera mais segurança e conforto.

Mudanças podem ser necessárias e o impacto delas deve ser minimizado com muito planejamento e informação a todos. O RH, junto com os gestores, é responsável pelo clima organizacional positivo e se o clima não está bom, a produtividade cai e os resultados também não são atingidos, portanto, foco no clima é essencial.

As estratégias para controlar o clima organizacional e motivação

Nestes momentos de dificuldade econômica, os investimentos são reduzidos e sabemos que implantar novos benefícios e fazer ações que tenham custo, por exemplo, são inviáveis.

Então, a inovação torna-se importante para fazer melhor com os recursos já existentes, vale aí reforçar os pontos fortes da organização através de ações de endomarketing e ações “caseiras” que trazem bem-estar para todos. Nestes casos, incentivar palestras motivacionais e fazer reuniões de brainstorm (onde os funcionários dão ideias inovadoras para o negócio) são excelentes alternativas.

Ter um RH estratégico e atuante é fundamental neste momento, pois é uma área de suporte para as demais áreas do negócio. Por isso, traga seus funcionários para o lado da organização, quanto mais motivados, mais contribuições eles trarão e todos só têm a ganhar com isso!

Esperamos que nosso post sobre clima organizacional e motivação tenha contribuído para que você aproveite os tempos difíceis para aproximar seus funcionários através de transparência e gerenciamento adequado de pessoas. Não deixe de assinar nossa newsletter pra você continuar antenado nos principais assuntos do momento.

Jorge Secaf Neto

Author Jorge Secaf Neto

Sócio fundador da Setting Consultoria e Gestão Empresarial e Conselheiro Certificado IBGC, atua como Conselheiro, Consultor Sênior ou assume responsabilidade executiva (interim manager) em organizações que buscam transformação. Graduado em engenharia civil (Mackenzie), pós-graduado em engenharia de produção (Politécnica), possui formação executiva por meio de cursos de longa duração em instituições de renome no Brasil e no exterior (Fundação Dom Cabral; Kellogg; INSEAD; Harvard). Atuou como examinador do Prêmio Nacional da Qualidade por 10 ciclos e tem seus principais interesses acadêmicos e profissionais vinculados à educação executiva e à busca pela excelência em governança e gestão organizacional.

More posts by Jorge Secaf Neto

Comentários no Facebook