Gestão Empresarial

Remuneração de executivos: entenda o que é, as principais vantagens, exemplos e 5 dicas de como aderir na sua empresa

By 18 de agosto de 2020 No Comments

Compartilhe isso!

O sistema de remuneração variável para executivos consiste em pagar os colaboradores desse nível hierárquico conforme seu desempenho. Assim, esse tipo de remuneração exerce impacto direto nos resultados de uma empresa e na manutenção das práticas de governança corporativa.

Por se tratar de um mecanismo que vincula a remuneração de executivos ao desempenho da organização, dessa forma ele que contribui para promover um alinhamento estratégico mais eficaz entre os critérios para pagamento dos executivos e a geração de valor a longo prazo.

Para que você possa entender melhor sobre esse assunto, recomendamos que continue a leitura deste artigo.

Nas próximas linhas, vamos explicar o que é e como funciona a remuneração variável para executivos, os benefícios que esse sistema remuneratório pode trazer e alguns exemplos de empresas de capital aberto que adotam esse mecanismo para remunerar seus executivos.

Além disso, você também vai conferir 5 dicas essenciais de como aplicar a remuneração variável com os executivos da sua empresa:

  1. Pondere estratégia e geração de valor
  2. Empregue KPIs
  3. Crie um Comitê de Remuneração
  4. Estipule regras claras
  5. Pesquise como o mercado remunera seus executivos

Este post também pode interessar a você: Tudo sobre meritocracia nas empresas e 6 dicas para implantar

O que é a remuneração de executivos?

A remuneração de executivos consiste em um sistema no qual o pagamento feito aos profissionais que ocupam os cargos de alto escalão de uma empresa varia de acordo com o desempenho individual de cada executivo e da organização no curto e no longo prazo.

A remuneração variável para executivos funciona como um importante instrumento de gestão, sendo extremamente relevante para alinhar os esforços daqueles que ocupam esses cargos à maximização do valor gerado pela organização.

Leia também: Colaboradores motivados: montando uma política de cargos e salários

A remuneração variável de curto prazo

O principal fundamento da remuneração de executivos no curto prazo reside na compensação pelo alcance de metas previamente estabelecidas, as quais são pagas em forma de bônus.

A remuneração variável de longo prazo

Já no caso em que a remuneração de executivos é feita no longo prazo, os mesmos recebem os pagamentos por meio das ações da companhia (stock options).

Nesse caso, os executivos podem receber de maneira parcelada os ganhos provenientes de resultados de períodos que geralmente vão de 1 a 5 anos.

De acordo com uma pesquisa feita pela PwC Brasil, a remuneração variável no curso prazo é o método mais comum para recompensar os executivos de empresas de capital aberto.

Os formatos mais utilizados para fazer esses pagamentos variáveis são a participação nos lucros e os bônus por resultados.

Vale conferir: Critérios para promoção de funcionários: reconhecimento

As vantagens da remuneração variável de executivos

Implementar um sistema de remuneração variável de executivos é forma de promover o compartilhamento não só dos resultados da empresa, mas também dos riscos de suas decisões estratégicas.

Além disso, outras vantagens que valem a pena mencionar são:

  • maior alinhamento entre os interesses dos executivos com os interesses dos acionistas;
  • maior comprometimento dos executivos com os resultados da companhia;
  • manutenção da cultura organizacional;
  • reforço das práticas de governança corporativa;
  • reconhecimento de esforços;
  • maior engajamento e retenção de talentos.

Exemplos de empresas com remuneração variável para executivos

Muitas empresas brasileiras de capital aberto fazem uso de remuneração variável para os seus executivos. No Brasil, em média, os componentes da remuneração (salário fixo, bônus de curto prazo e incentivos de longo prazo) são bem equilibrados.

Confira abaixo alguns exemplos de como se dá a proporção da remuneração variável nas empresas presentes no estudo feito pela empresa de consultoria SG Comp Partners:

Remuneração de executivosFonte: Folha de São Paulo

5 dicas de como aplicar a remuneração variável para executivos

Para aplicar a remuneração variável de executivos, existem algumas recomendações básicas a serem seguidas.

Veja a seguir que dicas colocar em prática:

1. Pondere estratégia e geração de valor

Considere a estratégia de negócio adotada para maximizar a geração de valor da empresa premiando os aspectos que realmente interessam ao negócio.

2. Empregue KPIs

Faça uso de um sistema sólido de indicadores de desempenho, os quais devem estar alinhados à estratégia da empresa.

Dessa forma, tanto o comando da empresa como os executivos terão informações confiáveis sobre seu desempenho e consequente remuneração.

3. Crie um Comitê de Remuneração

Esse comitê será empregado para analisar e definir a melhor estratégia e o método mais adequado para remunerar os executivos, gerando consenso e maior engajamento.

4. Estipule regras claras

Seja claro ao estabelecer e validar os critérios de remuneração variável, valores, datas de recebimento, acúmulo de bônus e comissões etc.

5. Pesquise como o mercado remunera seus executivos

Considere a realidade atual do mercado e pesquise sobre os fatores utilizados por outras empresas para compor a remuneração variável delas. Assim, você saberá se seu programa de incentivo por performance é atrativo para grandes talentos.

Veja também: Liderança em tempos de crise: como motivar equipes

Agora que você já sabe mais sobre remuneração de executivos, que tal colocar em prática na sua organização?

A Setting é uma consultoria que usa a visão sistêmica e toma decisões baseadas em fatos, assim, agrega valor e entrega resultados ao seu negócio.

Dentre suas diversas especialidades, você pode contar com planejamento estratégico, estruturação de modelos de governança e compliance, otimização de processos, modelo de gestão e muito mais.

Quer saber mais sobre as vantagens de usar uma consultoria estratégica de negócios? Então, baixe nosso e-book gratuito: O que esperar de uma consultoria em gestão e como escolher o parceiro certo

Vera Maria Stuart Secaf

Author Vera Maria Stuart Secaf

Sócia e Consultora sênior, atua há mais de 20 anos na gestão em organizações de diversos portes e setores. Ministrou aulas nos cursos de pós graduação da FUPAM, FEA/USP, FGV in Company e ANBIMA. Vera é administradora de empresas com MBA na Fundação Dom Cabral e Kellogg e Master em Governança na Nova Economia pelo GoNew Economy.

More posts by Vera Maria Stuart Secaf

Comentários no Facebook