Gestão Empresarial

Como fazer um ótimo plano de carreira nas empresas e preservar talentos

By 3 de maio de 2018 No Comments
plano de carreira nas empresas

Compartilhe isso!

Com a competitividade do mercado de trabalho, os funcionários de mais destaque buscam crescimento profissional.

Para motivar esse processo, a grande dica é criar um bom plano de carreira nas empresas.

O plano de carreira empresarial é a melhor forma para motivar os talentos dentro da corporação.

Dessa maneira, os colaboradores são incentivados a buscar cada vez mais aprimoramento e aprendizado constantes.

Isso porque uma carreira estagnada acaba sendo muito desestimulante.

Confira como aplicar a metodologia do plano de carreira de uma empresa para levar seu negócio ao próximo nível de excelência.

O que é o plano de carreira nas empresas?

É essencial oferecer uma visão escalar, que mostre os degraus a galgar para cada colaborador gerir os seus objetivos dentro da empresa.

Com isso, é possível promover uma organização mais eficiente e contar com uma diminuição na rotatividade de pessoal e aumento do engajamento dos funcionários.

O plano de carreira empresarial é um guia para ascensão de cada colaborador.

Ele saberá que seu desempenho está contribuindo para o sucesso da empresa ao conquistar posições em patamares superiores no plano de carreira.

Ao ter a visão geral de elevação de cargo, o profissional conseguirá informações claras sobre seu ponto de partida e as metas que precisará atingir para conquistar a sua função dos sonhos.

Para que serve o plano de carreira empresarial?

Além de manter o colaborador motivado e diminuir a saída de pessoal, o plano de carreira empresarial é um ponto de segurança para cada funcionário.

Isso porque ele sentirá que tem o controle do seu sucesso profissional e financeiro nas mãos.

Entre as vantagens de ter um bom plano estão:

  • redução de gastos com treinamentos para novos funcionários;
  • custos reduzidos com consultorias de processos seletivos;
  • menores chances de fazer contratações inadequadas;
  • estimular o desenvolvimento de cada um dentro da corporação.

Para ter um bom plano de carreira nas empresas é ideal que ele seja debatido entre os administradores e a equipe.

Assim é possível motivar a integração, a troca de informações e coletar feedbacks sobre os critérios de desempenho utilizados para as promoções e tempo esperado para cada avanço profissional, alinhando expectativas.

Quais são os modelos de plano de carreira nas empresas?

Dentro de uma organização é possível criar diversas estruturas que estimulem o crescimento do corpo de colaboradores.

Para ilustrar, podem ser citados 2 tipos de plano e carreira:

  • Plano de carreira W;
  • Plano de carreira Y;

1- Plano de carreira W

Esse plano contém duas formas de crescimento e um caminho que é a junção dos dois primeiros.

Um funcionário pode subir de nível como: especialista, gestor ou também como gestor que é especialista em projetos, por exemplo.

O especialista não ocupa cargos de liderança, normalmente, mas, neste modelo, isso pode acontecer, em determinados casos.

2- Plano e carreira em Y

O modelo Y estimula que a partir de uma guinada em seu cargo, o colaborador escolha entre dois caminhos que pode seguir.

Com o exemplo acima, ele poderia ser: especialista ou gestor.

A partir desses 2 modelos mais comuns, é possível criar um projeto específico que seja adequado para cada negócio.

Como fazer um plano de carreira empresarial eficiente?

Após escolher o modelo que será seguido na empresa, é preciso definir o que será avaliado em cada funcionário.

Com isso, as atitudes que são esperadas de cada membro da equipe serão conhecidas por todos.

Dessa forma, é possível tomar como exemplo os programas de desenvolvimento de carreiras de algumas empresas de sucesso, como Bayer e Volkswagen.

Avaliação de competências da Bayer

Nesse programa os profissionais com mais destaque de cada departamento são chamados para uma reunião.

Com esse procedimento são identificados os potenciais, diferenciais e competências de cada funcionário.

Assim, o colaborador recebe um feedback sobre suas qualidades e pontos de melhoria que precisa desenvolver e aprimorar.

Também sãos indicadas suas chances de crescimento na empresa de acordo com suas aptidões.

Depois da reunião, o profissional retoma sua rotina de trabalho.

Caso os aprendizados estejam surtindo efeito e seus pontos fracos forem contornados, o funcionário recebe a promoção.

Avaliação de competências da Volkswagen

Nesse estilo de análise o colaborador é avaliado de uma forma geral e ampla, sendo observados: perfil, histórico profissional, desempenho, atitudes e resultados trazidos para a empresa.

Para subir de cargo, além da avaliação geral das habilidades, o funcionário precisa dominar 11 competências, que são:

  1. foco no cliente;
  2. trabalho em equipe;
  3. boa comunicação;
  4. liderança;
  5. empreendedorismo;
  6. visão estratégica;
  7. disponibilidade para mudar de cidade ou país;
  8. domínio do inglês;
  9. domínio do alemão;
  10. bom relacionamento interpessoal;
  11. noções de negociação.

Atingindo os pontos determinados, o colaborador pode escolher uma carreira vertical (gestor) ou uma carreira lateral (cargos distintos dentro de seu setor).

Como você viu, cada organização define um plano de carreira mais adequado às suas necessidades.

Além disso, com essas técnicas, fica muito mais prático implementar um bom plano de carreiras nas empresas.

Dessa maneira cada colaborador cresce individualmente e também em conjunto com os objetivos de toda a corporação.

A Setting é uma consultoria empresarial voltada para a gestão de resultados, sempre com foco no cliente e na valorização das pessoas.

Se você está pensando em desenvolver um plano de carreiras em sua empresa, aproveite para baixar nosso material sobre gestão de conflitos, e proporcione mais sintonia no ambiente de trabalho: 8 dicas de como gerenciar conflitos

Jorge Secaf Neto

Author Jorge Secaf Neto

Sócio fundador da Setting Consultoria e Gestão Empresarial e Conselheiro Certificado IBGC, atua como Conselheiro, Consultor Sênior ou assume responsabilidade executiva (interim manager) em organizações que buscam transformação. Graduado em engenharia civil (Mackenzie), pós-graduado em engenharia de produção (Politécnica), possui formação executiva por meio de cursos de longa duração em instituições de renome no Brasil e no exterior (Fundação Dom Cabral; Kellogg; INSEAD; Harvard). Atuou como examinador do Prêmio Nacional da Qualidade por 10 ciclos e tem seus principais interesses acadêmicos e profissionais vinculados à educação executiva e à busca pela excelência em governança e gestão organizacional.

More posts by Jorge Secaf Neto

Comentários no Facebook