Gestão Empresarial

Gestão estratégica de negócios: como desenvolver com sucesso

gestao-estrategica-negocios

Compartilhe isso!

O processo de gerenciamento estratégico é formado pelo conjunto de compromissos, decisões e atos que a empresa precisa executar para alcançar competitividade estratégica e obter lucros acima da média.

É definida como a arte e a ciência de formular, implementar e avaliar decisões multidisciplinares que permitem à empresa atingir seus objetivos. Como essa definição descreve, o gerenciamento estratégico se concentra na integração de administração, marketing, finanças e contabilidade, produção e operações, pesquisa e desenvolvimento e sistemas de informação, para alcançar o sucesso de uma organização.

É um conjunto de decisões e habilidades administrativas que determinam o desempenho a longo prazo de uma corporação. Inclui análise ambiental (interna e externa), a formulação da estratégia (planejamento estratégico ou de longo prazo), implementação da estratégia, bem como avaliação e controle.

Importância da gestão estratégica

Sem planos, os administradores não podem saber como organizar as pessoas e os recursos de uma empresa, talvez nem tenham uma ideia clara do que precisa ser organizado.

Também é importante devido à natureza das organizações, que são compostas por divisões, funções e atividades de trabalho, que devem ser coordenadas e focadas para alcançar os objetivos da empresa. Uma das razões mais significativas é que isso pode fazer a diferença no desempenho da organização.

Impacto na atividade das empresa

A atividade empreendedora e a inovação corporativa estão ligadas à gestão estratégica e alguns conceitos são gerenciados nessa área, como investimento e inovação. Existem certas características com as quais um empreendedor precisa contar, como agressividade, proatividade e inovação.

A atividade de negócios corporativos é vital nas empresas, pois é o conjunto de capacidades que uma empresa possui para produzir ou adquirir novos produtos e serviços e direcionar o processo de inovação. Hoje em dia, isso é algo muito essencial nas organizações, uma vez que o papel dos líderes é inspirar os membros da organização trabalhar em equipes para obter resultados significativos e, assim, criar uma atitude corporativa favorável ao desempenho de suas atividades.

Benefícios da gestão estratégica

O maior benefício do gerenciamento estratégico sempre foi o fato de ajudar as organizações a ter melhores estratégias porque elas usam uma abordagem mais sistemática, lógica e racional. Esses benefícios podem ser divididos da seguinte forma:

Benefícios financeiros: as organizações que aplicam os conceitos de gerenciamento estratégico são mais lucrativas e bem-sucedidas do que aquelas que não o fazem.

Benefícios não financeiros: são benefícios tangíveis, por exemplo, um maior alerta para ameaças externas, um maior entendimento de estratégias, etc.

Outros benefícios:

  • Ela nos permite detectar oportunidades, classificá-las por prioridade e explorá-la;
  • Oferece uma visão objetiva dos problemas administrativos;
  • Representa uma estrutura para melhor coordenar e controlar as atividades;
  • Reduz as consequências de mudanças adversas;
  • Permite melhorar a alocação de recursos;
  • Diminui a quantidade de tempo e recursos dedicados à correção de decisões erradas;
  • Constitui uma estrutura para comunicação interna;
  • Ajuda a incorporar o comportamento dos indivíduos ao esforço total;
  • Ele oferece uma base para delimitar responsabilidades individuais;
  • Promove o raciocínio;
  • Oferece uma abordagem cooperativa;
  • Promove uma atitude positiva em relação às mudanças;
  • Fornece disciplina e formalidade à administração de empresas.

Análise SWOT

É essencial realizar uma análise SWOT que inclua pontos fortes, oportunidades, pontos fracos e ameaças. Esta análise é fundamental na formulação e seleção de estratégias. As empresas de sucesso desenvolvem suas forças, corrigem suas fraquezas e protegem contra fraquezas internas e ameaças externas. Além disso, eles monitoram seu ambiente geral de negócios e reconhecem e exploram novas oportunidades mais rapidamente que seus concorrentes.

A direção estratégica fornece uma perspectiva mais ampla para os funcionários da sua organização. Nada mais é do que a arte de gerenciar funcionários de uma maneira que maximize sua capacidade de alcançar os objetivos de negócios.

Com uma boa direção estratégica, os funcionários se tornam mais confiáveis, comprometidos e satisfeitos. Eles podem entender a reação das mudanças ambientais na organização e a provável resposta da organização com a ajuda do gerenciamento estratégico.

Boa direção estratégica

Para começar a estabelecer uma direção estratégica, é necessário fazer uma série de perguntas-chave.

  • Como chegar aonde você está agora?
  • Onde você quer ir?
  • Qual será a visão do sucesso?
  • O que vai atrapalhar?
  • O que você precisa saber para contornar isso?
  • O que deve ser feito para chegar onde você quer?

Estabeleça sua visão

Uma visão estratégica é a imagem do futuro de uma empresa. A direção estratégica é fundamental, o foco no cliente e na posição de mercado. E, obviamente, as atividades comerciais que devem ser realizadas e planejadas para serem desenvolvidas.

As informações corretas ajudarão a tomar as decisões corretas. É necessário reunir e avaliar cuidadosamente. Onde eles são encontrados como organização e o que acontece no mundo fora da organização? A partir daí, você pode começar a descobrir para onde está indo.

Formule a estratégia

O primeiro passo na formulação de uma estratégia é revisar as informações obtidas. É necessário determinar quais recursos estão atualmente disponíveis para ajudar a alcançar os objetivos definidos. Em seguida, identifique as áreas em que a empresa deve buscar recursos externos. Os problemas enfrentados pela empresa devem ser priorizados para ter sucesso. 

Implementar a estratégia

As táticas estabelecem planos de ação específicos que levam à implementação de metas e objetivos. Um excelente método para obter a aceitação da equipe é atribuir uma meta a cada funcionário. Todos devem escrever seu plano de ação e ser responsáveis ​​por garantir que cada tarefa seja realizada. 

Conte com colaboradores para identificar e resolver os problemas

Crie um ambiente que fortaleça a confiança e a credibilidade na equipe. Incentive o diálogo e a discussão dentro da organização para evitar ou minimizar a ameaça externa.

A abordagem incentiva a imersão na equipe, que moverá a empresa para seus objetivos. A cultura de participação e evolução permite que todos compreendam e se comprometam a alcançar seus objetivos.

Atividade empreendedora e inovação corporativa

O objetivo estratégico se concentra no ambiente interno da organização e envolve a identificação de seus recursos, valores, capacidades e habilidades para dar impulso e aproveitar ao máximo eles e, assim, atingir seus objetivos no ambiente competitivo. Ele cuida de vencer batalhas competitivas e alcançar liderança. 

Quando uma maneira sólida é estabelecida, pode fazer com que a equipe realize o que nunca imaginou. Ela desempenha um papel fundamental, uma vez que uma atitude empreendedora acompanha as estratégias, procedimentos e metas a serem alcançadas. 

Também quando a inovação é necessária em uma atividade produtiva ou simplesmente em uma instituição, seja qual for a sua vez para seguir um planejamento adequado, de acordo com suas necessidades de mudança e, acima de tudo, veem uma perspectiva do que deve ser aprimorado para implementar e desenvolver uma administração estratégica que melhore a produtividade, estabeleça um ambiente de total confiança entre os trabalhadores e melhore sua qualidade de vida.

Na WebTrends, sabemos que a execução é o elo que une as estratégias que você planejou como empresa e os resultados de sucesso que espera obter, por isso compartilhamos 5 dicas para a execução a estratégia.

Envolva a gerência

É importante lembrar que a execução estratégica não é uma ação isolada, mas um processo que inclui todas as unidades da organização, portanto, é necessário gerar um forte compromisso para realizá-la, partindo da parte mais alta da empresa e, dessa forma, até os cargos mais baixos. 

Conseguir o comprometimento de todos os funcionários em relação a um objetivo comum é um desafio, no entanto, se os líderes da empresa estiverem envolvidos, entender a estratégia e o know-how para motivar a equipe, a execução das iniciativas se tornará parte da cultura organizacional.

Determine objetivos e comunique-os

A partir do planejamento da estratégia, ela deve ser compreensível em todos os níveis, da mesma maneira, cada uma das táticas e atividades que a compõem, para que seja compreensível para todos os níveis organizacionais. A equipe deve entender a relevância da estratégia e o impacto que ela tem na empresa para que se sintam identificados e comprometidos.

Comunicar a estratégia é igualmente importante como planejá-la. Tente transmiti-lo adaptando a mensagem de acordo com o público, ou seja, a maneira de comunicá-la aos gerentes seniores ou acionistas será diferente da dos gerentes ou da equipe operacional. Obviamente, sempre verifique se a mensagem é consistente em toda a organização.

Cada colaborador com suas responsabilidades

Como parte essencial da execução, está a delegação correta de tarefas e responsabilidades para cada membro da equipe. A execução da estratégia é comparável a um projeto que depende do tempo, recursos e pessoas que realizam cada atividade, portanto, uma parte importante do sucesso está em cada um dos colaboradores.

Para que eles possam executar suas tarefas prontamente de uma maneira que contribua para o sucesso da execução, é de grande importância que cada pessoa conheça o escopo de sua responsabilidade e que exista uma comunicação eficaz entre o subordinado e o chefe direto.

Estabeleça indicadores apropriados

O tempo é um elemento crítico na execução estratégica, por isso é importante usá-lo de maneira mais eficiente e lucrativa para sua empresa. Ao estabelecer os indicadores que você monitorará durante o estágio de execução, verifique se eles são os que fornecerão as diretrizes e a clareza necessárias para conhecer o progresso e os desafios que estão sendo apresentados no processo. 

Certifique-se de que os números obtidos reflitam o objetivo para o qual a estratégia foi planejada em primeiro lugar, assim você saberá se o projeto está sendo cumprido e se esse planejamento está produzindo os resultados esperados para a organização.

Verifique continuamente e dê feedback

Como dissemos anteriormente, a operação diária pode levar ao esquecimento dos planos e a ser deixado apenas no papel. Incentiva que, nas reuniões da equipe de gerenciamento, haja um tempo designado para acompanhar a estratégia. 

Uma recomendação é que as revisões e o monitoramento que você está realizando para o cumprimento do plano sejam curtos, o mercado seja dinâmico e possa mudar de um momento para outro, por isso é muito importante que a abordagem não seja perdida de vista e ajustes podem ser feitos em tempo hábil.

Uma parte essencial das revisões é que você as complementa com o feedback adequado para sua equipe de trabalho, para que cada pessoa possa identificar se está executando suas tarefas da melhor maneira e nos prazos estipulados ou se há algo que deve ser corrigido custos, tempos, recursos ou procedimentos.

Criar uma cultura de execução em sua empresa oferece vantagens como:

  • Construa uma empresa sólida que atinja objetivos;
  • Obtenha uma vantagem competitiva no mercado;
  • Responda com mais agilidade às mudanças no mercado.

  Lembre-se de que a peça chave para a estratégia a ser realizada é o talento humano, portanto, você deve pensar em como ela se traduzirá em termos individuais que dão a cada um dos colaboradores um senso de propósito ao saber como sua contribuição agrega para a realização de objetivos estratégicos.

Vantagens da gestão estratégica

O gerenciamento estratégico entre as características do ambiente contemporâneo das empresas é, entre outros, risco, turbulência e instabilidade das condições operacionais. Essas características e, além disso, o desenvolvimento do mercado, as mudanças contínuas e rápidas, o surgimento de novos concorrentes etc. requerem que os gerentes, gerenciem o desenvolvimento da empresa de uma maneira que lhes permita aproveitar as oportunidades e possibilidades e identifiquem e evite efetivamente ameaças.

É essencial ter as habilidades necessárias para antecipar, identificar pontos fortes e fracos na própria empresa e nas empresas competitivas e usar diferentes ferramentas e métodos de pesquisa para identificar e caracterizar seu potencial estratégico e formular a melhor a estratégia futura.

Hoje, muitos gerentes de negócios pensam que o gerenciamento estratégico é apenas para grandes empresas industriais. Eles acreditam que em tempos de constantes mudanças, falta de capital de giro, grande rivalidade e futuro incerto, é difícil falar sobre o estabelecimento e a implementação de uma gestão estratégica. 

Mas nada está mais longe da verdade. Cada empresa (micro, pequena, média e grande porte) e cada organização (independentemente da natureza de sua atividade) devem estabelecer e implementar a direção estratégica para permanecer em um mercado cada vez mais competitivo.

O conhecimento sobre gerenciamento estratégico permite, em grande parte, omitir os obstáculos que as empresas encontram em seu caminho para o desenvolvimento, ou pelo menos minimizar as ameaças que surgem de tais obstáculos e ver as possibilidades potenciais de alcançar o desenvolvimento graças a certas opções estratégicas.

Conclusão

Manter uma posição de destaque no mercado é um desafio, principalmente nos nichos mais competitivos, e o gerenciamento estratégico de qualidade é uma condição fundamental para o sucesso e a manutenção de uma empresa no mercado.

Gerenciamento Estratégico é o processo que cuida do que foi planejado e do que está sendo implementado. Essencial para garantir que os objetivos estabelecidos sejam alcançados de forma consistente e eficaz.

Este guest post foi escrito pela Agência Webtrends, que ajuda empresas a se posicionarem no mercado e aumentarem suas vendas com Marketing de Performance e Diferenciação.

Vera Maria Stuart Secaf

Author Vera Maria Stuart Secaf

Sócia e Consultora sênior, atua há mais de 20 anos na gestão em organizações de diversos portes e setores. Ministrou aulas nos cursos de pós graduação da FUPAM, FEA/USP, FGV in Company e ANBIMA. Vera é administradora de empresas com MBA na Fundação Dom Cabral e Kellogg e Master em Governança na Nova Economia pelo GoNew Economy.

More posts by Vera Maria Stuart Secaf

Comentários no Facebook