Gestão Empresarial

9 erros na gestão financeira que toda empresa deve evitar

erros na gestão financeira

Compartilhe isso!

Um dos pilares que faz a sua empresa se manter por muito tempo no mercado é a forma como o empreendedor administra seus recursos para evitar erros na gestão financeira.

Para que sejam feitos os controles financeiros, todo o lucro, despesas. gastos, custos, investimentos, entradas e saídas em geral, devem ser devidamente contabilizados. E isso deve ser feito com a ajuda de planilhas eletrônicas ou, ainda melhor, com softwares de gestão financeira.

Dessa forma, manter tudo esquematizado, por meio de um fluxo de caixa, por exemplo, permite que o seu empreendimento perdure por longos anos no mercado. Essa é a importância da gestão financeira nas organizações.

Mas que cuidados tomar para que sua empresa não acabe “gastando mais do que pode”? Pra evitar isso, confira essas 9 principais dicas de gestão financeira:

  1. Não usar corretamente o lucro obtido
  2. Não entender que as finanças pessoais são diferentes das empresariais
  3. Manter estoques mal dimensionados
  4. Não definir metas claras e indicadores de desempenho
  5. Precificação inadequada
  6. Não acompanhar o fluxo de caixa
  7. Não manter uma fonte única de informações
  8. Acumular dívidas
  9. Não analisar mensalmente seus indicadores

Veja também: Como fazer um planejamento financeiro de uma empresa de forma ágil

Veja também estas dicas de bons programas de controle financeiro para usar em seu negócio:

Erros na gestão financeira

Por que impedir que erros na gestão financeira do seu negócio?

Além de evitar que a sua empresa declare falência mesmo sendo recém-lançada no mercado, esses erros poderão acometer em outras áreas do seu empreendimento.

Caso tenha necessidade em adquirir novas tecnologias, funcionários e ou expandir o negócio, nada disso será possível se você, empresário, não souber administrar corretamente seu caixa.

A importância da gestão financeira nas organizações está correlacionada com o funcionamento das empresas no mercado.

Seja um visionário! Tenha foco para que a sua empresa decole, mas sem fazer dívidas absurdas, que venham a impossibilitar a sustentabilidade do negócio.

Confira 9 exemplos de gestão financeira inadequada e evite cometê-los em sua empresa.

Dicas de gestão financeira: 9 erros que você deve evitar

Para evitar um colapso ou erros na gestão financeira do seu empreendimento, existem algumas precauções que podem ser tomadas de forma que seu fluxo de caixa, seja mantido de maneira positiva.

 1. Não usar corretamente o lucro obtido

O lucro deve ser preservado, criando-se uma reserva para emergências, além de separar um porcentagem para investimento na empresa.

Isso pode ser materializado na compra de novos equipamentos e softwares, ampliação das instalações, criação de filiais, aumento da força de trabalho, treinamentos etc.

Simplesmente distribuir os lucros sempre que acontecerem pode comprometer a viabilidade do negócio em longo prazo.

 2. Não entender que as finanças pessoais são diferentes das empresariais

Este é um erro mais comum em microempresas, organizações de menor porte.

A conta corrente da Pessoa Jurídica, a que corresponde ao CNPJ da empresa, não pode se misturar com as contas pessoais dos sócios.

Assim, o empresário receberá o dinheiro das operações diretamente na conta da sua empresa, evitando que o lucro seja usado para benefício próprio, sem pensar nas obrigações do negócio.

 3. Manter estoques mal dimensionados

Quando for investir na aquisição de novos itens para repor o estoque, o ideal é que seja feito um balanço da quantidade que foi vendida nos últimos dois meses.

Tendo esse parâmetro, evita-se que seja efetuada uma compra exagerada, que irá apenas ocupar espaço no estoque.

Mesmo que seja um item novo que será vendido na sua empresa, deve ser comprado em quantidades que correspondam a demanda esperada.

Tanto o excesso de estoques, que traz despesas desnecessárias, quanto a falta de produto (e a perda de vendas) são ruins para o negócio. Estude com cuidado sua sazonalidade e a situação da economia antes de repor suas mercadorias.

 4. Não definir metas claras e indicadores de desempenho

Caso o empreendedor não defina suas metas, seu negócio não decolará.

É preciso definir metas de lucro, mas não apenas estas. Existem diversos outros indicadores de desempenho financeiro que você deve acompanhar.

Confira alguns deles neste vídeo da Siteware:

Leia também: Como fazer gestão de indicadores financeiros passo a passo

 5. Precificação inadequada

Quando estiver precificando seu serviço ou produtos, tenha em mente que quem faz o peço não é sua empresa, mas o mercado.

Nem sempre é possível ter uma margem de lucro elevada, porque isso pode diminuir as vendas. Por outro lado, às vezes estamos vendendo barato demais, em grande quantidade, mas não conseguindo cobrir custos operacionais.

Assim, oferecendo preços justos, onde ambos saem beneficiados, poderá gerar mais lucros que vender produtos caros, que irão ser um fracasso nas vendas.

Veja mais detalhes sobre como precificar nestes post de nosso blog: Gestão de custos e formação de preços: o que é, importância, ferramentas e exemplos

 6. Não acompanhar o fluxo de caixa

No momento em que uma empresa não matem um controle da entrada e da saída do dinheiro, ela tem grandes chances de não notar que, em breve não terá recursos suficientes para honrar seus compromissos.

Esse é um controle que não pode faltar em nenhum negócio!

Leia mais: Como projetar um fluxo de caixa empresarial em 5 passos descomplicados

 7. Não manter uma fonte única de informações

Se cada setor da empresa mantém seus próprios controles financeiros, com certeza os números não vão bater.

É fundamental manter uma pessoa ou departamento encarregado disso e compartilhar as informações por meio de um software ou planilhas compartilhadas online.

 8. Acumular dívidas

Se sua empresa tem a possibilidade de usar crédito e vê uma boa oportunidade de investimento, usar essa fone de capital pode ser uma ótima ideia.

Mas é preciso tomar cuidado quando as dívidas se acumulam ou quando o crédito é usado para tapar buracos no caixa.

 9. Não analisar mensalmente seus indicadores

Para saber se tudo vai bem e definir novas metas, fazer a análise mensal dos indicadores é fundamental.

Dessa maneira, o empreendedor conseguirá saber se pode ou não continuar no mesmo rumo, ou se é preciso fazer alguns ajustes na rota do empreendimento.

Conclusão

Evitando cometer esses erros na gestão financeira, sua empresa tende a ter longevidade no mercado.

Por isso, mantenha seus dados sempre atualizadas e procure se certificar de que tudo está caminhando como desejado. Caso contrário, reúna a equipe e trace novos planos de ação para corrigir eventuais falhas.

Veja mais: Ferramentas de gestão financeira: 5 opções para implementar na sua empresa e otimizar a rotina do setor de finanças

A Setting é um empresa de consultoria com foco em entrega de valor e de resultados para seu negócio.

Para isso, usa uma visão sistêmica, tomando decisões baseadas em fatos. Assim, está plenamente capacitado para ajudar sua empresa encontra o equilíbrio financeiro que necessita, entre diversas outras áreas de atuação.

Fazer um diagnóstico de seu negócio pode ajudar em muito a manter as finanças em dia. Por isso, baixe nosso e-book gratuito: Por dentro de um diagnóstico empresarial

Vera Maria Stuart Secaf

Author Vera Maria Stuart Secaf

Sócia e Consultora sênior, atua há mais de 20 anos na gestão em organizações de diversos portes e setores. Ministrou aulas nos cursos de pós graduação da FUPAM, FEA/USP, FGV in Company e ANBIMA. Vera é administradora de empresas com MBA na Fundação Dom Cabral e Kellogg e Master em Governança na Nova Economia pelo GoNew Economy.

More posts by Vera Maria Stuart Secaf

Comentários no Facebook