Gestão Empresarial

Como superar a resistência à mudança organizacional? 7 dicas para incentivar a sua equipe

By 21 de maio de 2019 No Comments
Como superar a resistência à mudança organizacional

Compartilhe isso!

Mudanças organizacionais, assim como aquelas em nossa vida pessoal, acontecem frequentemente. Mas nem por isso deixam de assustar.

Parece que a cada mudança é necessária uma nova fase de adaptação, de costume e disposição para sair da zona de conforto e buscar de fato as melhorias. E como superar a resistência à mudança organizacional?

A mudança organizacional é geralmente qualquer alteração – planejada ou não – que acontece em uma empresa com base em fatores internos ou externos. O avanço de uma tecnologia, por exemplo, pode impactar em uma mudança. Assim como uma tendência de mercado, a demanda de trabalho, concorrência, entre outras.

Acontece que, dentro de uma empresa, nem sempre todos conseguem concordar, compreender ou mesmo se acostumar às transformações. Mas existem algumas formas de amenizar o impacto negativo e focar nos benefícios da mudança.

Afinal, o que um gestor precisa fazer para superar a resistência de seus funcionários ou mesmo de toda uma equipe em relação às mudanças?

Antes de conferir nossas dicas, assista a este vídeo produzido pelo HSM. Ele explica como o comodismo pode atrapalhar a mudança organizacional:

Veja abaixo 7 dicas práticas para que você possa aplicar e ajudar o time a lidar melhor com as mudanças!

Leia também: Exemplos de mudança organizacional em uma empresa: confira 7 e se inspire para melhorar seu negócio

7 dicas de como superar a resistência a mudança organizacional

1- Esclareça as mudanças

A primeira dica de como superar a resistência à mudança organizacional é esclarecer exatamente quais serão as mudanças e o porquê de acontecerem.

Assim você evita a ansiedade e o medo do desconhecido por parte dos colaboradores. Ao falar sobre os objetivos da mudança, as melhorias esperadas e esclarecer como funcionarão os processos, a tendência é que a equipe se familiarize com mais facilidade.

2- Pense sempre coletivamente

A comunicação e as ações devem estar sempre voltadas à coletividade. É importante que os profissionais também se sintam parte do processo de mudança, para que não se sintam simplesmente “obrigados a obedecer”. Ao invés disso, faça com que eles enxerguem, assim como você, a importância da mudança.

O ideal é que cada um possa visualizar claramente sua participação na transformação daquele determinado processo. A comunicação e o espírito de equipe, aqui, farão toda a diferença.

3- Ouça o que a equipe tem a dizer

Ouvir o que os colaboradores têm a dizer sobre as mudanças é colocar-se no lugar deles. Usar a empatia é algo imprescindível. Afinal, são eles que lidarão com aquela transformação no dia a dia.

Por isso, precisam saber como superar a resistência à mudança organizacional. Abra um canal de conversa próximo para que a comunicação seja frequente e para que todos sintam-se à vontade de ser honestos com suas opiniões.

Geralmente, em uma conversa mais próxima, novas ideias também acabam surgindo. E fazer com que elas sejam ouvidas, colocá-las em pauta e, por que não, em prática, é um ponto crucial para que se acostumem com as melhorias.

Dê espaço para perguntarem e tirarem todas as dúvidas. Assim, você também evita as fofocas, conversas paralelas sobre o assunto, uma vez que todos terão a liberdade de conversar em equipe sobre o melhor para a empresa.

4- Aponte os pontos positivos e negativos

Faça questão de ser transparente e passar todas as informações relacionadas às mudanças. Assim como destacar todos os pontos positivos e negativos.

Positivos, obviamente, porque as vantagens farão com que eles se motivem e enxerguem inclusive aquilo que será benéfico em suas próprias rotinas.

Mas não quer dizer que não haverá dificuldades ou pontos negativos, principalmente no começo. Se você apontar quais são eles, isso ajudará o time a se preparar e amenizará os impactos.

5- Invista em treinamentos quando necessário

Algumas mudanças podem exigir conhecimentos específicos e justamente por isso assustam o time. Uma das formas de como superar a resistência à mudança organizacional é investir em treinamentos. Ou seja, a qualificação necessária para aquela determinada alteração.

O que quer dizer que se uma ferramenta de gestão de tarefas, atendimento ou outra tecnológica foi implementada, por exemplo, todos devem saber como utilizá-la. Promova treinamentos, mesmo que on-line, para ajudá-los na adaptação da nova rotina de trabalho.

6- Dê tempo para a adaptação

Qualquer ser humano precisa de tempo para se adaptar às mudanças, sejam elas pessoais ou profissionais. Por isso, não ache que apenas ao anunciar uma alteração organizacional todos ficarão adeptos a ela instantaneamente.

Faça um cronograma de implantações e alinhe tudo com a equipe para evitar qualquer tipo de insegurança. Depois de oferecer os treinamentos necessários, estabeleça um tempo médio para que possam se adequar à nova rotina.

Os resultados da mudança implementada também não serão imediatos, então observe os impactos iniciais e vá alinhando conforme os feedbacks.

7- Seja estratégico na comunicação

A comunicação é fundamental antes, durante e após o processo de mudança. Por isso, não deixe de investir em materiais de divulgação digital, por exemplo, e-mails informativos, além de reuniões curtas que deixem o canal de comunicação aberto com todos os colaboradores.

Para evitar a resistência à mudança, o segredo é falar sobre ela.

Veja também: O Processo de Mudança Organizacional

E então, concorda com nossas dicas? Está planejando alguma mudança na empresa e ainda não sabia como compartilhar com a equipe?

Ao seguir essas 7 etapas, garantimos que, além de evitar a resistência, você conseguirá se aproximar muito mais de seus colaboradores e fazer com que eles enxerguem, assim como você, a verdadeira importância da mudança organizacional!

Saiba mais: O que é gestão da mudança e porque sua empresa precisa dar atenção especial a ela

A Setting é uma empresa de consultoria que pode ajudar sua empresa em momentos de mudança. Usando uma visão sistêmica e a tomada de decisão baseada em fatos, a Setting pode fazer o diagnóstico de seu negócio, encontrar oportunidades de melhoria e ajudar a implementá-las.

A mudança pode gerar conflitos em sua empresa. baixe nosso e-book gratuito e saiba como superá-los: 8 dicas de como gerenciar conflitos na empresa

Jorge Secaf Neto

Author Jorge Secaf Neto

Sócio fundador da Setting Consultoria e Gestão Empresarial e Conselheiro Certificado IBGC, atua como Conselheiro, Consultor Sênior ou assume responsabilidade executiva (interim manager) em organizações que buscam transformação. Graduado em engenharia civil (Mackenzie), pós-graduado em engenharia de produção (Politécnica), possui formação executiva por meio de cursos de longa duração em instituições de renome no Brasil e no exterior (Fundação Dom Cabral; Kellogg; INSEAD; Harvard). Atuou como examinador do Prêmio Nacional da Qualidade por 10 ciclos e tem seus principais interesses acadêmicos e profissionais vinculados à educação executiva e à busca pela excelência em governança e gestão organizacional.

More posts by Jorge Secaf Neto

Comentários no Facebook