Gestão Empresarial

5 ações que não estão fazendo sua empresa crescer!

By 16 de dezembro de 2016 No Comments

Compartilhe isso!

 

As 24 horas do dia vão embora cada vez mais rápido, afinal, são longas jornadas de trabalho, com 12, 14 ou 16 horas diárias dedicadas a fazer a empresa crescer. Mas, apesar do malabarismo entre reuniões da equipe, encontros com clientes, fornecedores, análise de relatórios, o resultado desejado ainda está distante.

Que bom seria se a empresa pudesse se tornar mais produtiva e autônoma, com crescimento dos lucros e da base de clientes. O objetivo deste post é mostrar a você 5 ações e comportamentos que drenam energia e recursos e, por isso, não deixam seu negócio prosperar.

Vamos apresentar situações reais, com dicas aplicáveis em vários contextos para que você possa alcançar melhores resultados e, principalmente, uma boa qualidade de vida. Acompanhe!

1. Não delegar tarefas a qualquer custo

Você já teve a impressão de que os processos que você não acompanha diretamente não evoluem da maneira desejada?

É melhor analisar o quanto antes se a sua comunicação está sendo eficaz, no momento de idealizar os projetos e transmiti-los ao grupo. Os envolvidos estão seguros de suas responsabilidades no processo? Conseguem cooperar mutuamente?

Entenda: o gestor precisa ter flexibilidade para se ocupar das questões estratégicas e, para tanto, deve ser capaz de montar um time de alta performance para que a delegação de tarefas seja segura, o que é completamente distinto de se envolver em todos os processos da empresa.

Dica: Um bom líder gestor deve estar sempre treinando algum de seus liderados enquanto realiza qualquer tarefa. Esta é uma maneira segura de capacitar os colaboradores para que, futuramente, delegar seja simples, seguro e eficaz.

2. Não revisar processos

O dinamismo dos negócios exige que toda equipe tenha capacidade de adaptação para superar desafios. Por isso, é fundamental revisar processos. Um Sistema de Gestão Integrada pode contribuir muito para melhorar a performance e fazer sua empresa crescer.

Com a mensuração em tempo real de diversos indicadores, será muito mais fácil gerir o seu negócio. A ferramenta possibilita estabelecer metas viáveis para as vendas, controlar o fluxo de caixa, questões trabalhistas, controle de estoque e várias outras funcionalidades.

3. Confundir as finanças pessoais com a empresa

Mesmo que não tenha sócios, o empreendedor jamais deve embaralhar o fluxo de caixa da empresa com suas finanças pessoais. Para evitar isso, deve ser estabelecido um pró-labore fixo, ou seja, um pagamento para o dono da mesma forma como acontece com qualquer funcionário.

Pode haver ocasiões estabelecidas para realização de lucros, mas elas devem fazer parte de um planejamento financeiro que estabeleça parâmetros e resguarde capital para financiar o crescimento do negócio e tornar perene o fluxo de caixa.

Em momentos de incerteza econômica também é altamente recomendável constituir um fundo de emergência para assegurar a liquidez da empresa frente a possíveis turbulências.

4. Contratar atendendo a favores pessoais

A formação de uma equipe de alta performance é fator primordial para o sucesso de qualquer organização. Tudo tem início no processo de seleção dos profissionais. É importante estabelecer o perfil ideal para se integrar ao grupo, agregando habilidades e competências que serão importantes na superação dos desafios.

Por isso, o quadro de pessoal de uma empresa jamais pode ser utilizado para trocas de favores. Ao empregar alguém atendendo este ou aquele, o gestor compromete toda a estratégia do negócio.

5. Tolerar acomodação

Metas devem ser desafiadoras. Caso sejam facilmente alcançadas, desmotivam a equipe. Por outro lado, sucessivas frustrações por não atingir os objetivos tornam o ambiente pesado.

O ideal é ajustar as metas levando em conta os prazos estabelecidos dentro de uma visão conjuntural de crescimento da empresa. Para isso, indicadores devem ser acompanhados para conduzir a mobilização racional dos esforços.

O desafio de gerenciar um empreendimento exige mais do que esforço. As capacidades de análise e adaptação são primordiais. Por isso é importante ter um time coeso e, sobretudo, processos eficientes. Seguindo as recomendações deste post certamente você vai avançar na direção de seus objetivos e fazer a sua empresa crescer!

Para ter acesso a mais artigos, siga-nos no FacebookLinkedIn e Google+!

Vera Maria Stuart Secaf

Author Vera Maria Stuart Secaf

Sócia e Consultora sênior, atua há mais de 20 anos na gestão em organizações de diversos portes e setores. Ministrou aulas nos cursos de pós graduação da FUPAM, FEA/USP, FGV in Company e ANBIMA. Vera é administradora de empresas com MBA na Fundação Dom Cabral e Kellogg e Master em Governança na Nova Economia pelo GoNew Economy.

More posts by Vera Maria Stuart Secaf

Comentários no Facebook