Estratégia

Tipos de tomada de decisão na empresa: conheça os 5 principais para nunca mais errar nas suas escolhas

By 25 de fevereiro de 2019 No Comments
Tipos de tomada de decisão na empresa

Compartilhe isso!

Todos os dias, sem exceção, uma tomada de decisão (ou várias!) é realizada em uma empresa.

As pessoas responsáveis pelos cargos de gestão estão a todo momento pensando em quais estratégias e caminhos seguir. Mas para ter todas as alternativas na mesa, é importante conhecer que tipos de tomada de decisão na empresa podem ser usados em seu benefício.

Mas independente do tipo escolhido, é importante saber que para tomar uma decisão é preciso elevar em conta 3 fatores diferentes:

  • Identificação do problema;
  • Coleta de informações;
  • Listagem das alternativas.

Esse são os pontos mais básicos do processo decisório. O que vai realmente mudar quando falamos dos tipos de tomada de decisão na empresa é justamente a listagem e a escolha final das alternativas.

O resultado final após esses passos será um caminho baseado nas características de cada tipo de tomada de decisão.

Cada um deles tem nuances diferentes que podemos adotar para fazer a escolha certa.

E, por isso, para ajudar você a entender cada um deles e como funcionam, preparamos uma lista com os 5 tipos de tomada de decisão na empresa.

Veja também: O que são ferramentas de tomada de decisão?

Antes de prosseguir, medite sobre este interessante frase de Albert Einstein:

Tipos de tomada de decisão na empresa

Fonte: KD Frases

5 tipos de tomada de decisão na empresa

Saber quais são esses tipos de tomada de decisão na empresa são mais usados é essencial para entender qual a melhor maneira de encarar os desafios e problemas que surgem nas organizações.

Confira quais são as características de cada um.

1- Intuitivo

A forma intuitiva é uma das maneiras mais simples e mais comuns de tomar uma decisão. Mas precisamos perceber que usar a intuição, que é uma sensação que surge favorável a um ou a outro ponto em determinado momento, nem sempre é o melhor caminho.

Isso porque a tomada de decisão intuitiva envolve confiar na decisão que parece certa, sem necessariamente pensar na lógica que está por trás desta escolha.

Um exemplo claro disso pode ser a decisão de usar um determinado sistema ERP porque você gosta dele depois de alguns minutos de testes. Em vez disso, deveria compará-lo a outros tipos de sistemas. Assim, poderia  determinar qual deles agregará mais valor ao negócio.

2- Racional

A tomada de decisão racional é o tipo de decisão que a maioria das pessoas quer aplicar. É o ato de usar a lógica para determinar o que é melhor. Para isso, deve-se rever todas as opções possíveis. E, em seguida, avaliar cada opção usando o modo racional de pensar.

Por exemplo: listar todas as possíveis opções de investimento em marketing, juntamente com orçamentos, dados e prazos. Analisando essa combinação de informações é que você vai descobrir, de forma racional, qual fornecedor representaria o seu melhor investimento.

Leia também: Etapas do processo decisório: 5 passos para resolver qualquer problema de forma eficaz

3- Baseada em valores

Cada pessoa possui uma formação, bagagem e experiência diferente. Isso acontece porque cada um de nós é formado por valores diferentes ao longo da vida, sejam eles pessoais ou profissionais.

Assim, esses valores também podem nortear nossa tomada de decisão na empresa. Diferentemente da intuição, que é algo espontâneo que surge naquele momento, a decisão baseada em valores leva em conta o que você acredita que será a melhor opção.

4- Colaborativa

A maneira colaborativa é exatamente o que parece por essa nomenclatura. Em vez de tomar uma decisão sozinho, de forma totalmente isolada, seguindo algum dos modelos anteriores, você toma a decisão com um time.

Afinal, fazer a reunião de decisão com outras pessoas para obter a opinião de cada uma delas vai ajudar a ampliar o nível de compreensão sobre cada alternativa. Depois, existe a opção de votar na decisão final ou confiar no grupo como um todo para gerar um consenso.

Embora o papel de decisão final fique a cargo dos gestores, essa é uma exemplo importante que ajuda a perceber que os tipos de tomada de decisão na empresa não precisam ser apenas individuais.

5- Baseada nos especialistas

O que acontece quando precisamos tomar uma decisão e não conseguimos escolher nenhuma das alternativas? Mesmo sendo um ponto urgente e importante para a empresa, a intuição, racionalidade e até mesmo a colaboração de outros componentes da organização acabam não sendo suficientes para fazer uma escolha.

É nesses momentos difíceis que precisamos ir em busca dos especialistas. Essas são pessoas preparadas, que já vivenciaram o mesmo problema de outras formas, e que podem fazer surgir novas ideias e soluções.

É por conta disso que esse é um modelo bastante utilizado atualmente, e ajuda muitas empresas a alavancarem seus negócios.

Saiba mais: Matriz de decisão: saiba o que é e veja exemplos de aplicação

Conclusão: para cada situação, um tipo de tomada de decisão na empresa

A verdade é que dependendo do contexto, uma determinado processo de tomada de decisão será o mais adequado para aquele mento, Por isso, não se fixe em um modelo, saiba escolher aquele que mais te ajudará naquela situação específica.

Confira em nosso blog: Qual é o mindset ideal para nortear o processo de tomada de decisão?

A Setting é uma empresa de consultoria que toma decisões baseadas em fatos. Quer saber como trabalhamos? Então, baixe nosso e-book gratuito: O que esperar de uma consultoria em gestão

Vera Maria Stuart Secaf

Author Vera Maria Stuart Secaf

Sócia e Consultora sênior da Setting Consultoria e Gestão Empresarial, atua há mais de 20 anos na gestão em organizações de diversos portes e setores. Membro do Núcleo Técnico de Estudos de Sustentabilidade da FNQ em 2015, ministrou aulas nos cursos de pós graduação da FUPAM, FEA/USP, FGV in Company e ANBIMA. Administradora de empresas com MBA na Fundação Dom Cabral e Kellogg.

More posts by Vera Maria Stuart Secaf

Comentários no Facebook