Estratégia

Tipos de diagnóstico organizacional: conheça os 4 principais e como fazer cada um na prática

By 27 de dezembro de 2018 No Comments
tipos de diagnóstico organizacional

Compartilhe isso!

Você sabe se sua empresa está mesmo no caminho certo?

Erros e acertos são comuns na operação de qualquer empresa. Mas com o mercado extremamente competitivo, é fundamental que cada organização consiga fazer diagnósticos internos para medir o nível de sucesso atual.

Mas, na prática, quais são os tipos de diagnóstico organizacional?

Essa dúvida aparece porque dentro de qualquer negócio existem vários setores diferentes com ações e metas distintas.

Quer resolver essa questão agora mesmo? Então, conheça quais são os mais importante tipos de diagnóstico organizacional e como aplicar cada um deles no seu negócio.

Saiba mais: Como fazer um diagnóstico organizacional? Quais suas vantagens?

Quais são os tipos de diagnóstico organizacional?

O diagnóstico organizacional, que também pode ser chamado de diagnóstico empresarial, é uma forma eficaz de olhar para uma organização e determinar as lacunas entre o desempenho atual e o desejado.

Afinal de contas, é preciso saber o que precisa ser melhorado para alcançar os objetivos do negócio, certo?

Assim, definem-se que ações podem ser colocadas em prática para mudar ou otimizar os processos.

Só é possível saber e definir isso a partir do momento em que se conhece o que realmente está se passando na empresa. Por isso, é importante saber exatamente o que está acontecendo em cada área da empresa.

É por isso, também, que existem diferentes tipos de diagnóstico organizacionais. Cada um deles para uma área da empresa.

Veja também: Entenda as 5 etapas do diagnóstico organizacional e sua importância para entender melhor seu negócio

Entre os principais tipos de diagnóstico empresarial, podemos citar:

  1. Diagnóstico geral;
  2. Diagnóstico de produção;
  3. Diagnóstico financeiro;
  4. Diagnóstico de vendas.

Como fazer os 4 principais tipos de diagnóstico organizacional?

Agora que sabemos quais são os tipos de diagnóstico organizacional, chegou o momento de entender como colocar cada um deles em prática.

1- Diagnóstico geral

No diagnóstico geral, modelo focado em realizar uma análise global da empresa, é importante levantar o máximo de informações possíveis. Só assim se conseguirá encontrar resultados reais que demonstrem qual o desempenho atual da operação.

O que verificar?

Para esse diagnóstico, é importante ter documentos de todas as áreas da empresa. Desde os demonstrativos e indicadores financeiros, até relatórios de desempenho entregues pelo time de recursos humanos, vendas, produção etc.

O que medir?

A grande dica para fazer um diagnóstico geral bem feito é medir como cada uma das áreas está conseguindo contribuir com o sucesso da empresa.

Fazendo essa comparação em conjunto, fica muito mais fácil de descobrir onde é preciso melhorar os resultados.

O que analisar?

O que o diagnóstico vai entregar no fim é uma lista de pontos que estão funcionando muito bem, e por isso você devem ser mantidos e até replicados em outras áreas, se possível; e quais precisam passar por mudanças de processos o quanto antes.

2- Diagnóstico de produção

O diagnóstico de produção vai analisar tudo que é referente aos produtos e serviços da empresa.

O que verificar?

O ponto mais importantes para verificar é a qualidade do que é entregue para os seus clientes. Eles estão satisfeitos ao receber aquilo que a empresa se comprometeu a entregar? Estão tendo sucesso a partir disso?

O que medir?

No diagnóstico de produção, é preciso medir qual o nível de produtividade atual. Assim, fica mais fácil de visualizar a eficiência dos processos, a qualidade das saídas e a capacidade de entrega, se houver um volume de pedidos maior ou menor, por exemplo.

O que analisar?

Analisar a rotina da área de produção é o grande ponto dessa etapa do diagnóstico. É a partir dele que se consegue definir como será possível melhorar o nível de produtividade do time.

3- Diagnóstico financeiro

O foco do diagnóstico financeiro é entender com está a saúde financeira da empresa atualmente.

O que verificar?

Para conseguir fazer o diagnóstico financeiro, é essencial verificar os documentos mais importantes que comprovam as movimentações realizadas.

Demonstrativos de vendas, notas fiscais de compras, saldos de contas, valores a receber, débitos para vencer e demonstrativos financeiros em geral são alguns desses documentos obrigatórios para encontrar todas as informações necessárias.

O que medir?

É preciso medir a saúde financeira da empresa.

Comparar as entradas e saídas mensais é um dos pontos mais simples, mas também é importante medir que tipo de resultado que os últimos investimentos realizados conseguiram trazer, seja para a operação como um todo ou para alguma equipe específica.

O que analisar?

A partir dessas medições, fica muito mais fácil analisar quais despesas estão atrapalhando a saúde financeira da empresa e se o nível de entrada está de acordo com o previsto.

Com esse diagnóstico, fica muito mais claro focar em reduzir custos desnecessários e otimizar os recursos que já existem dentro da operação.

4- Diagnóstico de vendas

As vendas representam o fator que mais impacta nos resultados de uma empresa. Por isso, esse deve ser um dos tipos de diagnóstico organizacional mais relevantes para você realizar.

O que verificar?

Na parte de vendas, é fundamental verificar o histórico de transações ao longo do tempo. Isso vai ajudar a entender os padrões de vendas, sazonalidades e os períodos mais propícios para intensificar seus resultados.

O que medir?

O nível de eficiência das vendas e o volume gerado são os fatores mais determinantes para se medir durante esse modelo de diagnóstico. Assim, fica claro como está o desempenho do setor e quais problemas estão interferindo no fechamento dos negócios com os clientes.

O que analisar?

As políticas de vendas devem ser analisadas com bastante atenção nessa etapa, seja algo relacionado à precificação ou a forma de passar o valor do produto, o importante é mesmo entender o que pode fazer o volume de vendas expandir.

Veja também: 4 ferramentas de diagnóstico organizacional para entender seu negócio e definir ações e melhoria

A Setting é uma consultoria de gestão empresarial com uma visão sistêmica, com foco na excelência e no cliente e que busca criar valor e gerar resultados paro o negócio por meio de uma gestão baseada em fatos.

Baixe nosso e-book gratuito: Por dentro de um diagnóstico empresarial

Jorge Secaf Neto

Author Jorge Secaf Neto

Sócio fundador da Setting Consultoria e Gestão Empresarial e Conselheiro Certificado IBGC, atua como Conselheiro, Consultor Sênior ou assume responsabilidade executiva (interim manager) em organizações que buscam transformação. Graduado em engenharia civil (Mackenzie), pós-graduado em engenharia de produção (Politécnica), possui formação executiva por meio de cursos de longa duração em instituições de renome no Brasil e no exterior (Fundação Dom Cabral; Kellogg; INSEAD; Harvard). Atuou como examinador do Prêmio Nacional da Qualidade por 10 ciclos e tem seus principais interesses acadêmicos e profissionais vinculados à educação executiva e à busca pela excelência em governança e gestão organizacional.

More posts by Jorge Secaf Neto

Comentários no Facebook