Estratégia

O que é inovação disruptiva e como ela é capaz de transformar pequenas e grandes empresas

By 2 de janeiro de 2019 No Comments
O que é inovação disruptiva

Inovação disruptiva: você sabe o que significa?

Podemos dizer que se trata de uma metodologia muito eficiente para conseguir um diferencial de mercado, uma vantagem competitiva sustentável.

Quem sabe utilizar a inovação disruptiva na empresa sem dúvidas é capaz de quebrar paradigmas e superar a concorrência.

Você provavelmente utiliza muitos serviços que foram criados com base na inovação disruptiva. Os serviços de streaming Netflix e Spotify, por exemplo, são grandes exemplos de inovação que transformaram o que existia no mercado em seu segmento.

Neste artigo vamos explorar todos os detalhes sobre o que é inovação disruptiva, seus exemplos e como aplicar na empresa!

Veja também: 4 dicas para promover a inovação nas empresas

Afinal, o que é inovação disruptiva?

Pensar no que é inovação disruptiva fica mais simples quando você enxerga vários segmentos se transformando ao seu redor. Na indústria musical, hoteleira, de transporte, tecnologia e tantas outras que fazem parte de nosso dia a dia.

Basicamente, a inovação disruptiva acontece quando um produto ou serviço se transforma em algo totalmente novo, simples e acessível.

Quem inventou o termo foi um professor de Harvard, chamado Clayton M. Christensen. Em uma publicação feita em 1997, Christensen popularizou o tema ao explicar que novas revoluções, sejam industriais ou tecnológicas, destroem as antecessoras e podem “roubar” o seu lugar.

O que significa que um produto pode se tornar obsoleto assim que outro surge com o mesmo intuito, mas de maneira transformadora, superando tanto em preço quanto em utilidade e qualidade. É o caso dos celulares, que gradativamente vêm substituindo os telefones fixos.

Engana-se quem pensa que apenas grandes empresas se destacam. Na verdade, são as pequenas que trazem inovações disruptivas para o mercado.

Afinal, enquanto uma líder de mercado está preocupada com concorrentes que atuam como ela, trabalhando, assim, com a chamada “inovação sustentável”, uma empresa menor pode estar de olho no mercado e pronta para lançar algo mais barato e eficiente, mesmo que isso signifique lucrar menos de início.

A inovação disruptiva se torna, portanto, uma oportunidade para todas as empresas atentas às verdadeiras inovações. Trabalhar com ela é um grande desafio, mas o resultado pode ser surpreendente.

O que caracteriza uma inovação disruptiva?

Além de ser transformadora, a inovação disruptiva surge com algumas outras características, como:

  1. Foco em um público-alvo menor ou que ainda não tenha acesso ao serviço/produto;
  2. Lançamento de serviços e produtos fáceis de lidar (acessibilidade);
  3. Margens de lucro menores.

Esses três tópicos nos mostram como a inovação disruptiva começa a mostrar seus sinais. Primeiramente, de forma mais discreta, oferecendo um produto ou serviço a um público delimitado.

Ou de forma mais acessível do que o que já existia ou, então, atendendo um público que antes não tinha acesso algum à essa oferta.

Sem se preocupar com as grandes margens de lucro e com foco na facilidade e na acessibilidade, sua qualidade começa a ser reconhecida e, aos poucos, passa a abranger a todos.

Para o consumidor, não se trata apenas de preço mais baixo. A grande vantagem desse tipo de inovação é a possibilidade de escolher um novo caminho, de facilitar o seu dia a dia com algo que jamais antes lhe foi oferecido.

Este reconhecimento é o que possibilita o sucesso de uma empresa que trabalha com inovação disruptiva.

Quer entender mais sobre inovação disruptiva? Confira este vídeo, em inglês, criado pela Harvard Business Review e que explica essa metodologia em detalhes:

Esse posts também pode interessar você: 4 exemplos de estratégias de crescimento empresaria

5 exemplos de áreas cuja inovação disruptiva foi utilizada pelas empresas

Separamos 5 áreas em que a inovação disruptiva foi – e vem sendo – utilizada pelas empresas com sucesso. Vamos aos exemplos de inovação disruptiva?

1- Informação

A Wikipedia pode ser considerada disruptiva na área da informação. Afinal, deixou para trás as velhas enciclopédias e transformou um site colaborativo em uma verdadeira enciclopédia on-line.

2- Hotelaria

No setor hoteleiro, o AirBnb apareceu como uma solução diferenciada para encontrar acomodações confiáveis e baratas, saindo do tradicional padrão de hotéis.

Outros sites de viagens vêm se inspirando em ideais disruptivos.

3- Transporte

O Waze é um serviço que modificou totalmente os hábitos do motorista no trânsito. Deixando para trás os antigos GPSs, que apenas forneciam rotas, hoje é possível economizar tempo e dinheiro com os mapas do aplicativo.

Apps como 99Taxi e EasyTaxi também ficaram no lugar de empresas de rádio táxi.

4- Entretenimento

A Netflix, substituindo as locadoras, o WhatsApp, no lugar de SMS, e o Spotify, que superou as lojas de CD players, são grandes exemplos de empresas disruptivas no mercado de entretenimento.

5- Finanças

Neste caso o conceito pode estar sendo trabalhado, mas não podemos dizer que a inovação disruptiva de fato aconteceu.

O Nubank, por exemplo, facilitou o acesso aos cartões de crédito e sem taxas para pagar. Mas, claro, ainda está longe de substituir os grandes bancos.

Como usar inovação disruptiva na empresa?

Explorar inovações disruptivas em um mundo cada vez mais avançado em tecnologia não é uma tarefa simples. Você precisa oferecer algo de fato novo e essencial para as pessoas.

A grande dica para as empresas seria que entendessem a importância de trabalhar não somente com inovação sustentável, mas também disruptiva.

Ou seja, você pode pensar que melhorar seus serviços e, consequentemente, aumentar seus preços, será o suficiente para crescer no mercado.

Mas, mais do que pensar em retorno financeiro com produtos mais caros (mesmo que mais sofisticados), você precisa pensar em suas próprias inovações disruptivas. Soluções alternativas para públicos alternativos, com foco no baixo custo e qualidade do produto ou serviço.

E isso significa que precisa arriscar tudo e se desfazer de um negócio lucrativo? Jamais!

Mas é possível, por exemplo, fortalecer o relacionamento com seus principais clientes, sustentando suas inovações, e criar uma nova divisão focada em outras oportunidades. Você pode fazer isso de forma separada do core business da empresa.

Inovação disruptiva: uma oportunidade para todos!

A grande magia da inovação disruptiva é que ela possibilita que uma empresa menor e com menos recursos possa ser capaz de desafiar, e com sucesso, empresas já estabelecidas no mercado.

Sabe aquele público que é ignorado pela líder do seu setor? Então, que tal começar por ele? Qual solução diferenciada pode oferecer?

E quanto ao que é inovação disruptiva? Nada mais do que uma forma de criar novos mercados e remodelar os existentes!

Para atingir verdadeiro crescimento em um mundo cheio de mudanças, você com certeza desejará fazer parte deste processo!

Saiba mais: 5 exemplos de startups que estão revolucionando o mercado!

A Setting é uma empresa de consultoria empresarial que busca criar valor e gerar resultados por meio de uma visão sistêmica, da valorização das pessoas e com uma gestão baseada em fatos.

Usar a inovação disruptiva, na maioria das vezes, implica em mudar o modelo de negócio. Baixe nosso e-book gratuito e saiba mais sobre esse tema: Modelo de Negócio: Como e quando mudar?

Comentários no Facebook