Estratégia

Passo a passo: como fazer um planejamento estratégico de uma empresa

By 14 de março de 2018 No Comments
como fazer um planejamento estratégico de uma empresa

O planejamento estratégico é uma ferramenta que possibilita aos gestores traçarem os rumos de qualquer negócio a médio e longo prazo.

Trata-se de um processo contínuo de gerenciamento dos recursos disponíveis que tem como finalidade alcançar objetivos previamente estabelecidos.

Um bom planejamento estratégico leva em consideração uma série de informações sobre a empresa. Ele servirá como um guia para os processos de tomada de decisão, com o objetivo de impulsionar o negócio na direção certa.

Elaboramos um passo a passo de como fazer um planejamento estratégico de uma empresa.

Acompanhe.

Como fazer um planejamento estratégico de uma empresa em 5 passos

Passo 1: Identidade e posicionamento

Comumente subestimada por muitos gestores, a definição da identidade e do posicionamento organizacional é a base para se construir um planejamento estratégico eficiente.

Nesse primeiro passo, é preciso identificar a Missão, a Visão e os Valores da empresa. São esses três fatores que determinam o quão única a sua empresa é.

Tome nota:

  • Missão: é a razão pela qual a empresa existe, traduz o benefício que a organização traz à sociedade.
  • Visão: é onde a empresa quer chegar em longo prazo, mais de 20 anos, em muitos casos.
  • Valores: são as verdades em que a empresa acredita e que usa para direcionar suas decisões, são princípios inegociáveis.

Lembre-se de que essas informações precisam estar disponíveis e perfeitamente claras para toda a equipe.

Passo 2: Análise S.W.O.T

Não há como montar um planejamento estratégico de uma empresa sem compreender o cenário em que o negócio está inserido.

É preciso fazer uma análise dos ambientes interno e externo para identificar Forças (Strengths), Fraquezas (Weakness), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats) que cercam a sua empresa.

Percebeu que formam a palavra S.W.O.T?

O ambiente interno, onde se encontram as forças e fraquezas da empresa, incluem fatores sob os quais a administração tem controle, como maquinário, tecnologias, mão de obra, treinamentos, preços etc.

Já o ambiente externo é onde se encontram as oportunidades e ameaças, que costuma ser definidas com ajuda do acrônimo PESTEL, que resume fatores Políticos, Econômicos, Sociais, Tecnológicos, Ecológicos e Legais que podem tanto representar oportunidades como ameaças ao seu negócio.

Veja um exemplo de análise S.W.O.T

  • S – Forças: funcionários motivados e engajados; produtos e serviços diferenciados;
  • W – Fraquezas: profissionais desqualificados, aparato tecnológico obsoleto;
  • O – Oportunidades: investir em nichos de mercado que ainda não tiveram suas necessidades atendidas;
  • T – Ameaças: crises política e econômica, criação de novas leis.

Passo 3: Análise das Forças competitivas do mercado

Conhecida como análise de Porter, esta etapa do planejamento estratégico visa conhecer o mercado para se preparar para enfrentar os concorrentes.

Ela analisa 5 forças competitivas:

  1. Rivalidade entre os concorrentes: quanto mais intensa a rivalidade, mais a empresa terá que investir para enfrentar a concorrência.
  2. Poder de negociação dos clientes: se os clientes tem muitos fornecedores para escolher e não percebem grandes diferenças entreas as marcas, podem fazer exigências de preço, prazo de pagamento e até qualidade.
  3. Poder de negociação dos fornecedores: se há poucos fornecedores ou marcas fortes que dominam o mercado com produtos ou serviços superior, eles terão um forte poder de negociação.
  4. Ameaça de novos entrantes: é fácil de entrar nesse mercado ou é preciso de licenças, patentes e altos investimentos? Um mercado com barreiras de entrada dificulta a chegada de novos concorrentes.
  5. Ameaça de produtos substitutos: um produto substituto atende as mesmas necessidades do seu cliente, mas pertence a outra categoria. Quem antes ia a locadora, hoje assina o Netflix, por exemplo.

Conhecendo o mercado, as forças e fraquezas de sua empresa e as oportunidades e ameaças, é hora de traçar as metas do negócio, sempre me consonância com a missão, visão e valores da empresa.

Essa animação produzida pela universidade de Harvard explica perfeitamente esses conceitos, está em inglês, mas vale conferir:

 

Passo 4: Objetivos e metas S.M.A.R.T

O 4º passo de como fazer um planejamento estratégico de uma empresa é a elaboração de metas e objetivos. Mas, antes, é preciso saber que meta e objetivo são duas coisas diferentes.

Os objetivos são os resultados que se quer alcançar, com um caráter mais estratégico. Metas são realizações mais operacionais, que ao serem alcançadas, passo a passo, servem como um “caminho” para realização dos objetivos.

Ambos precisam ser S.M.A.R.T: Específicos (Specific), Mensuráveis (Measurable), Alcançáveis (Achievable), Relevantes (Relevant) e baseadas em um prazo (Time-based).

Exemplo:

“Em um ano, a empresa quer aumentar seu faturamento em 20%”.

  • S – Específico: Aumentar o faturamento.
  • M – Mensurável: 20%.
  • A – Alcançável: Atualmente, o faturamento da empresa é de 15%. Aumentar para 20% pode ser alcançado com a implementação de ações de marketing, por exemplo.
  • R – Relevante: Aumentar o faturamento para 20% representaria o melhor resultado já alcançado pela empresa.
  • T – Prazo: um ano.

As metas devem ser traduzidas em indicadores de desempenho, para que seja possível fazer seu monitoramento, como você vai ver a seguir

Passo 5: Acompanhamento dos resultados e ajuste de rumo

Como fazer um planejamento estratégico de uma empresa sem monitorá-lo? Isso é impossível, pois o seu planejamento estratégico será ineficaz se as atividades desenvolvidas não estiverem de acordo com os parâmetros definidos.

Adotar mecanismo de monitoramento é essencial para acompanhar a evolução de tudo o que foi planejado e verificar se há necessidade de realizar algumas alterações, tendo em vista que esse é um processo dinâmico e contínuo.

Conclusão

O planejamento estratégico pode ser visto como um diferencial competitivo. Ele promove a integração entre os stakeholders e garante mais agilidade aos processos de tomada de decisão.

Além disso, um planejamento estratégico eficiente é essencial para a sobrevivência de qualquer negócio, pois ele permite que a empresa identifique ameaças, oportunidades, pontos fortes e pontos fracos.

Agora que você já sabe como elaborar um planejamento estratégico de uma empresa, faça já um para o seu negócio e o tenha como guia que te ajudará a alcançar o sucesso!

A Setting é uma consultoria de gestão empresarial que pode auxiliar sua empresa a fazer o planejamento estratégico.

Agora que você sabe como fazer um planejamento estratégico de uma empresa, baixe nosso e-book e veja como um a consultoria pode ajudar seu negócio e crescer mais e de forma sustentável: O que esperar de uma consultoria em Gestão e como escolher o parceiro certo

Confira também este case de sucesso na elaboração de um planejamento estratégico: Case Casa Ronald McDonald

Comentários no Facebook