Governança

Estruturação da governança: aplicando na sua realidade

By 9 de dezembro de 2016 No Comments

 

O mundo dos negócios é bastante competitivo e, por isso, exige das empresas muita seriedade na hora promover suas ações gerenciais. As boas práticas de gestão contribuem para que uma companhia se torne mais eficiente, ganhe mercado e dinamize o seu controle financeiro e a relação com o público de interesse — sócios, colaboradores, fornecedores e clientes. Para contar com esse modelo de gestão é necessário realizar ações de estruturação da governança.

Neste artigo iremos explicar um pouco mais sobre a estruturação da governança nas empresas. Ficou interessado? Então confira os próximos parágrafos!

O que é governança?

De acordo com o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), a governança “é o sistema pelo qual as empresas e demais organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo os relacionamentos entre sócios, conselho de administração, diretoria, órgãos de fiscalização e controle e demais partes interessadas”.

De uma maneira geral, a governança trata das tomadas de decisão corporativas, controle das atividades empresariais e distribuição justa dos resultados entre as pessoas envolvidas no negócio. Dessa forma, essa prática de administração exige a construção de valores e objetivos de longo prazo, orientados conforme os interesses das pessoas envolvidas com a corporação, o que permite criar um ambiente harmônico e favorável ao desenvolvimento do negócio.

Assim, a estruturação da governança permite que os objetivos planejados pela empresa sejam convertidos em ações e colocados em prática. Ao desenvolver esse sistema, é possível otimizar o trabalho da empresa e, com isso, aumentar o valor e a importância do empreendimento no mercado. Tudo permite maior acesso aos recursos necessários para o desenvolvimento do negócio ao mesmo tempo em que fortalece a cultura empresarial.

Começando a estruturação da governança

Para que uma companhia adote os princípios de governança é necessário definir os valores essenciais para a sua atuação. De posse desses preceitos básicos, é possível estabelecer os objetivos necessários para implementar na rotina do negócio cada uma dessas premissas.

Veja algumas das formas de estruturar a governança em uma empresa:

  • estabelecer uma hierarquia clara e com os cargos de liderança bem definidos;
  • realizar reuniões periódicas, seja com colaboradores, sócios ou conselho administrativo, para acompanhar projetos;
  • formar um conselho consultivo para facilitar o compartilhamento de experiências e avaliar ações;
  • adotar práticas de transparência nas transações administrativas.

Quais os benefícios da governança?

Existem inúmeras vantagens de se adotar uma boa governança nas empresas. Com a profissionalização da gestão, ganha-se transparência, credibilidade e respeito administrativo, práticas que colaboram para que a companhia tenha uma relação saudável e interessante com o mercado.

Além disso, empresários e gestores passam a ter maior controle dos negócios, com redução de riscos e otimização da estrutura organizacional. Soma-se a isso a melhor interação entre colaboradores e equipes, desenvolvimento dos processos de trabalho e manutenção do crescimento corporativo. Uma série de benefícios que tendem a tornar a empresa mais eficiente e competitiva no mercado.

Gostou deste artigo sobre a estruturação de governança nas empresas? Então siga nossas redes sociais — Facebook, LinkedIn e Google+ — e tenha acesso a mais conteúdos!

[E-book] O que esperar de uma consultoria em gestão e como escolher o parceiro certo

 

Comentários no Facebook